para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

receita para 2011

repasso aqui uma "receita", que aprecio muito, mais uma vez, de Drummond...

RECEITA DE ANO NOVO


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

desejo muito, que façamos de 2011 um ano, especialíssimo, um ano singular!

feliz 2011

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

salada de trigo integral

aqui tem feito muito calor...
então, nada melhor que o frescor e leveza de uma salada de grãos bem temperadinha

salada de trigo integral

para cada xícara de grãos uso duas xícaras de água para o cozimento.
deixar o trigo de molho por 2 horas, descartar a água do molho, cozinhar por 20 minutos na pressão, escorrer e deixar esfriar.
fazer uma saladinha como se fosse um vinagrete, com tomates, cebolas, cheiro verde, hortelã, azeitonas, temperar com limão, aceto balsâmico, azeite, pimenta moída e sal, por ultimo juntar o trigo já frio.
deixar coberto com filme plástico na geladeira por 15 minutos antes de servir.
guarnecer o prato com cenouras pré cozidas ou pedaços de frutas.

domingo, 26 de dezembro de 2010

pão de batata recheado com sobras de peru

espero que o natal tenha sido repleto de bons momentos e alegres encontros.

fim de festa, o eterno problema, guardar as sobras...
quando é possível congelar, perfeito.
mas, quando é pouco para uma refeição, que tal usar a imaginação, misturar com mais algo saboroso e transformar em recheios.
este pão de batata enformado, foi feito com as sobras do dia de ação de graças, onde o prato principal foi peru e o acompanhamento pure de batatas.

pão de batata recheado com sobras de peru

2 xícaras de pure de batatas
1 ovo
1/4 de xícara de azeite
1/4 de xícara de leite
1 colher de chá de açúcar
1 colher de chá de sal
misturar tudo, depois juntar
3 e 1/2 xícaras de farinha de trigo misturadas com 2 colheres de sobremesa de fermento biológico seco, ir juntando aos poucos até ficar uma massa lisa, porém macia.
untar um pirex grande e espalhar parte da massa, rechear e cobrir com o restante da massa.
deixar crescer por 20 min, antes de assar espalhar queijo ralado e assar em forno médio.
para o recheio usei carne de peru desfiada, milho verde, tomates picadinho e queijo tipo cream cheese de bisnaga.

na minha cobertura, além do queijo, tinha um pouco de pesto de manjerição

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

feliz natal 2010

eu não poderia deixar de postar a minha árvore do natal.

apesar de neste ano as chuvas terem começado tardiamente a acássia imperial ou chuva de ouro está linda, com poucas folhas, cheia de cachos dourados e para o nosso deleite a cada rajada de vento, a grama fica um pouco mais tingida de ouro.


aproveito também, para compartilhar com vocês, meus caros leitores e razão deste blog estar rumo a ano III, desejos de Drummond, que traduzem exatamente o que gostaria de, singelamente, desejar para cada um de vocês!

Desejo a vocês
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com os amigos
Viver sem inimigos
Filme na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Ouvir uma palavra amável
Ver a banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir não
Nem nunca, nem jamais
Nem adeus
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho
Sarar de resfriado
Escrever um poema de amor
Tomar banho de cachoeira
Aprender uma nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas com alegria
Uma tarde amena
Calçar um chinelo velho
Tocar violão para alguém
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu

além é claro,

de desejar um natal de paz, harmonia e alegrias repleto de sabores, doçuras e borbulhas.

feliz natal
merry christmas

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

para levar e agradar

se você for convidada (o) e desejar levar um prato feito por você...
sugiro,

para fugir do panetone o lemon coffee cake pode ser uma refrescante opção

ou esta decorativa guirlanda

bacalhau é uma excelente uma opção para levar em qualquer ocasião

a tradicional lentilha muito bem vinda nesta época do ano

a deliciosa e perfumada cufa

este riggatonne é uma borbulhante massa de forno

  • todas as sugestões acima podem ser feitas antecipadamente e tem excelente rendimento e apresentação.

bem, com esta postagem, findo as sugestões para as festas de final de ano.
neste ano, propositadamente, fugi dos assados tradicionais, não que não os aprecie, mas desejei fazer uma proposta diferente, espero que tenham gostado das postagens.


boas festas!!!

sem carne...também tem cardápio

se você não come carne ou vai receber alguém que não come carne...

este pão da Verena fica excelente para acompanhar queijos e aperitivos
(pode ser feito pela manhã)

a beringela rápida pode ser tanto uma entrada quanto um aperitivo
(pode ser feita na véspera ou até mesmo 2 ou 3 dias antes)

o nhoque de monte verde é muito simples pratico
(deve ser feito próximo da hora de servir e armazenado na geladeira, quanto ao molho pode ser feito de véspera)

esta releitura do antigo arroz doce vale a pena ser provado
(deve ser feito de véspera, apenas colocar acalda na hora de servir)

de resto as sugestões de sempre quanto a serviços, bebidas, etc que podem ser lidas aqui.

boas festas!!!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

cardápio para festas de final de ano 2010 # 3

esta é uma opção simples, cheia de cores sabores e texturas, caso você opte por passar as festas num pequeno grupo.

para aperitivo sugiro 2 ou 3 queijos, tomate secchi ou um patezinho honesto e um boa cesta de pães.
se precisar de alguma sugestão não hesite em dar uma olhada nos marcadores do blog.

para entrada: salada de endívias
(montada na pouco antes de servir)

prato principal: linguini com camarão
(apenas finalizado na hora de servir)

para sobremesa: brigadeirão
(feito na véspera)

de resto as sugestões de sempre, para serviços, bebidas etc que podem ser lidas aqui


boas festas!!!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

cardápio para festas de final de ano 2010 # 2

bem, vamos a segunda sugestão, esta na minha opinião, um pouquinho mais pratica que postagem anterior, claro que depende do tempo e do paladar de cada um.
de qualquer forma os pratos podem "migrar" de uma ceia para outra sem grandes prejuízo
s.

para aperitivo: chips de abobrinhas
(pode ser feito na véspera, se você desejar servir pães caseiros aqui tem pães que acompanham muito bem estes chips como pão de cebola e pão de kibe, mas é claro que uma torrada resolve deliciosamente a situação)

para entrada: salada de macarrão
(pode ser feita na véspera)

prato principal: miolo de alcatra
(preparo rápido pouco antes de servir)

para acompanhamento: farofa de frutas
(muito simples, aconselho ser feita enquanto prepara a carne)

para sobremesa: chesse cake de amora na falta de amoras ou outra fruta vermelha poderá ser usada uma boa geleia ou goiabada diluída
(preferentemente feita na véspera)

sugestões:

arroz: sugiro dois, sendo um deles branco e outro pode ser "colorido": com passas, frutas secas, à catarina, com ervilhas frescas, legumes, enfim como for o paladar da sua casa

frutas: eu sugiro frutas da estação: como mangas e melão fatiadas em berço de gelo, uvas e pêssegos

step dish: caso você vá receber crianças tenha sempre uma massa ao sugo ou com molho branco que poderá ser servido aos pequenos, antes ou durante o jantar.
bebidas: sucos naturais acerola, abacaxi com hortelã, maracujá com capim santo, vinho branco gelado, cerveja, vinho tinto, espumante, refrigerantes, água com e sem gás e duas opções de digestivo um mais para doce um mais para seco.
não se esqueça de gelar o que deve gelar, ter gelo, rodelas de limão e laranja.
caso seja do seu perfil drinks com frutas ou destilados, inclua!

serviço: eu costumo servir à americana e sempre deixo um tempo longo servido, para tanto uso o rechaud para o prato principal.
uso as frutas como parte da decoração.

se você for servir chá ou café tem várias sugestões de bolachas ou cookies no blog

o mais importante é o prazer de receber quem você gosta !
s importante é o prazer de receber quem você gosta !

domingo, 19 de dezembro de 2010

cardápio de festas de final de ano 2010 # 1

no decorrer do mês, recebi vários e mails solicitando sugestões de cardápio para as festas final de ano, no ano passado já postei algumas, como podem conferir aqui e aqui.
neste ano, optei por cardápios com alguns itens que permitem preparação antecipada
, espero que gostem


aperitivo: enroladinho de mortadela
pode ser feito antecipadamente, congelado e aquecido ou ainda feito de véspera, guardado sob refrigeração e aquecido no dia


para entrada: salada de rúcula com pêssego
tem que montada na hora de servir

para acompanhamento: couscous
a base pode ser preparada de véspera e guardada na geladeira, quanto a hidratar o couscous tem que ser próximo da hora de servir



prato principal: carneiro
a base pode ser feita de véspera, os legumes podem ser cozido al dente em separado e apenas juntar um pouco antes de servir



para sobremesa: torta de morango com calda de laranja
o ideal é que seja feita no dia anterior

sugestões:


arroz: sugiro dois, sendo um deles branco e outro pode ser "colorido": com passas, frutas secas, à catarina, com ervilhas frescas, legumes, enfim como for o paladar da sua casa

frutas: eu sugiro frutas da estação: como mangas e melão fatiadas em berço de gelo, uvas e pêssegos

step dish: caso você vá receber crianças tenha sempre uma massa ao sugo ou com molho branco que poderá ser servido aos pequenos, antes ou durante o jantar.
bebidas: sucos naturais acerola, abacaxi com hortelã, maracujá com capim santo, vinho branco gelado, cerveja, vinho tinto, espumante, refrigerantes, água com e sem gás e duas opções de digestivo um mais para doce um mais para seco.
não se esqueça de gelar o que deve gelar, ter gelo, rodelas de limão e laranja.
caso seja do seu perfil drinks com frutas ou destilados, inclua!

serviço: eu costumo servir à americana e sempre deixo um tempo longo servido, para tanto uso o rechaud para o prato principal.
uso as frutas como parte da decoração.

se você for servir chá ou café tem várias sugestões de bolachas ou cookies no blog

o mais importante é o prazer de receber quem você gosta !

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

pão com ervas e queijos inspirado no KAF

gosto muito do blog KAF, sempre tem muita coisa boa e até muito simples para que gosta de panificação.

mas, infelizmente não temos todas as farinhas especiais, melhoradores, saborizadores, leite em pó forneável, etc e tal, isto sem falar dos instrumentos e utensilhos que nem são tão de ultima geração assim, mas são de primeiro mundo, os quais podem ser conferido no pap das receitas, e certamente muitas de nós adorariam te-los a mão.

nestas e noutras vou adaptando aqui e ali, usando os melhores produtos que temos disponíveis e a soltando a criatividade, para esta receita posso dizer, além da criatividade para adaptar a receita, usei algo que eu e a cozinha experimental da KAF temos em comum, a dough whisk spoon como você pode conferir aqui e nos meus tools.

divagações e suspiros a parte, vamos a receita que foi aprovadíssima pelas minhas visitas, que não viam a hora do pão sair do forno, mesmo porque, a cozinha foi invadida por um aroma maravilhoso.

servi com pate de ricota e tomate seco, manteiga fresca e requeijão, mas lamentei de não ter um molho de tomate esperto para servir exatamente como são servidos os bread sticks, too bad!




receita original do Golden Cheese Bread KAF

1 cup lukewarm water

4 tablespoons softened or sliced butter

1 1/2 cups Sir Lancelot Unbleached Hi-Gluten Flour

1 1/2 cups King Arthur 100% White Whole Wheat Flour

1 tablespoon sugar

1/4 cup Baker’s Special Dry Milk (usei leite em pó integral)

1/3 cup Vermont cheese powder, optional but good (usei parmensão)

4 teaspoons Pizza Dough Flavor (optei por ervas frescas tomilho e manjerição)

1 1/4 teaspoons salt

3/4 teaspoon onion powder, optional but good (usei uma cebola pequena)

2 1/2 teaspoons instant yeast

mesmo que você não leia em ingles, não deixe de ver o PAP

pão com ervas e queijo


bati no liquidificador, 1 cebola pequena, algumas folhas de manjerição e tomilho fresco com 1 xícara de agua morna. reservei.

juntei 3 xícaras de farinha de trigo, 2 e 1/1 colheres de chá de fermento seco biológico, 1 colher de chá de sal e 1 colher de sopa de açúcar. numa tigela misturei 4 colheres de manteiga amolecida com 1/4 de xícara de leite em pó e 4 colheres de parmensão ralado miúdo até obter um creme e fui agregando a farinha e a agua morna batida com as ervas, até obter uma massa macia e lisa. (usei quase mais 1 xícara de farinha neste processo). deixei crescer e depois de bem crescida, tirei o ar e dividi a massa ao meio, de cada metade fiz 12 pedaços miúdos como mostra no pap, e fui colocando irregularmente numa assadeira de pão de 25 x 10 bem untada, no meio de cada camada salpicava um pouco de queijo* e oregano. deixei crescer. assei em formo médio até dourar, rapidamente tirei da forma, coloquei mais queijo e oregano e levei ao forno apenas para derreter a cobertura. servi em seguida.

*queijos ralei um pouco de gouda, prato e parmensão e misturei aprox 1 xícara


ainda na forma, antes de colocar o "queijo extra"

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

risotto de abobrinha com ameixas pretas

acho que para mim, não existe nada mais confort food que um risotto fumegante e se for com legumes e frutas, fica mais perfeito ainda. foi só juntar abobrinhas e ameixas pretas, que rapidinho tinha um saboroso e cremoso risotto prontinho.

risotto de abobrinha com ameixas pretas

para cada xícara de arroz uso aproximadamente um litro de caldo de legumes caseiro aquecido
dourei cebola picadinha em uma colher de sopa de azeite extra virgem com 1 colher de sopa de manteiga, agreguei 1 abobrinha grande sem semente e com casca picada, apenas para saltear sem amolecer. reservei.
juntei na cebola que sobrou 1 xícara de arroz carnaroli, depois despejei 1/4 de xícara de vodka e deixei evaporar. em seguida comecei a juntar o caldo de legumes as conchadas e deixando cozinhar e evaporar (método normal de se fazer risoto) mexendo de vez em quando, depois da terceira ou quarta conchada de caldo de legumes, previamente aquecido, juntei 1/2 xícara de ameixas pretas cortado miúdo, quando cozimento estava quase completo, juntei a abobrinha reservada, mexi levemente por ultimo juntei 4 colheres de sopa de requeijão cremoso e 1/4 de xícara de parmensão ralado. deixei descansar por 5 minutos e servi. serve 2 pessoas.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

tartelete de maça e amora

usando a minha receita de massa de apple pie (descobri que nunca postei uma apple pie, lamentável... prometo corrigir isto brevemente) fiz estas tarteletes de maças e amoras silvestres.
na verdade, as tortinhas das minhas memórias eram de maças com mirtilos, mas na falta deles e na super safra de amoras optei pela substituição, ficaram excelentes.
claro que não era uma blueberry and aplle pie, mas não ficou devendo nada, rendeu uma tortinha umida e deliciosa com a nossa saborosa frutinha silvestre.
sempre que tenho uma opção ainda mais orgânica, procuro fazer a substituição e na grande maioria das vezes tem dado muito certo. isto me agrada muito!
servi como se deve (segundo o meu paladar), morninha com sorvete de creme.



tarteletes de maça com amoras silvestres

massa
2 xícaras de farinha de trigo peneirada
4 colheres de açúcar
1 pitada de sal
120 g de manteiga gelada
1 colher de sobremesa de baunilha
3 ou 4 colheres de agua

fazer a massa, manuseando muito pouco com a ponta dos dedos até obter uma massa lisa, dividir em 2 partes e levar para a geladeira por 20 minutos, devidamente embrulhadas em filme plásticos.
depois deste tempo, abrir e forrar cada forminha de tartelete, furar e rechear.

recheio

picar as maças, sem cascas em cubos (usei 3 fuji), envolver como se fosse empanar, numa mistura de 2 colheres de sopa de farinha de trigo, 1 colher de sopa de amido de milho, 1 colher de chá de canela e 3 colheres de açúcar, colocar dentro das tortinhas, espalhar as amoras (1 xícara de chá), salpicar com o resto da misturinha de farinhas e açúcar, colocar um pitada de manteiga sobre cada recheio, cobrir a tortinha, pincelar com leite, peneirar açúcar sobre cada uma, fazer talhos na cobertura e levar para assar até dourar.
rendimento: uma torta de 22 cm ou 4 tarteletes de 8 cm

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

salada de arroz selvagem com laranja e damascos

apesar de oficialmente estarmos na primavera, aqui no interior tem feito muito calor, um calor escaldante.
para o final de tarde sempre busco uma refeição leve, uma salada bem fresca.
para não perder o hábito, esta foi feita com frutas e aproveitamento de arroz selvagem.

salada de arroz selvagem com laranja e damascos

usei uma sobre de arroz selvagem gelado *, aproximadamente 1 e 1/2 xícara
juntei 1 laranja bahia sem pele e sem sementes cortada em cubos, cebola picada (opcional), 2 tomates bem firmes sem semente picadinho e 8 damascos cortados grosseiramente.
num bowl usei caldo de 1/2 laranja, 2 colheres de mel, 2 colheres maionese, sal, pimenta branca moída na hora, mostarda, cheiro verde depois de bem misturado, temperei o arroz e as frutas. servi imediatamente.

*faço esta salada com sobras arroz branco e com arroz integral, mas neste caso agrego um pouco de catchup, 1 colher de sobremesa é suficiente, no tempero para dar uma cor.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

pão de kefir com pesto e parmensão

desde que ganhei os cristais de kefir do Ricardo e ouvi maravilhas sobre este probiótico do Joel e da Paula, que já consomem faz tempo, nunca mais fiquei sem. neste momento estou alternando uma vez kefir outra meu tão adorado yogurt caseiro.
além de bater no café da manhã com aveia e frutas, servir com granola e mel, tenho feito muita coisa com o kefir puro, com creme de kefir que fica parecido com um cream cheese e tudo tem dado muito certo.
neste novo marcador kefir, nem todas receitas serão novas, apenas algumas, outras são substituições de leite, yogurt ou água por kefir ou ainda combinação de água e kefir em receitas de pães, sucos de frutas e kefir em sobremesas.
preparar o kefir é muito simples, apenas é necessário juntar 1 litro de leite A ou B de saquinho, garrafa ou caixinha aos cristais do kefir e observar algumas passos:
  1. adquirir os cristais ( normalmente são doados, reproduzem muito)
  2. não usar nada metálico no manuseio, apenas vidro, colheres de silicone ou plástico
  3. respeitar o tempo de maturação 24 ou 48 horas dependendo da acidez desejada
  4. peneirar antes de usar para não perder os cristais (eu já fiz isto)
  5. guardar os cristais sempre hidratados em leite, em vidros, para nova utilização
  6. se desejar interromper a multiplicação dos cristais, refrigerar
  7. antes de utilizar, novamente deixar a "matriz" temperatura ambiente, peneirar para obter os cristais e empregar

pão de kefir com pesto e parmensão

ligeiramente adaptada da receita do pão caseiro da Sonia

4 ovos ligeiramente batidos

1 xícara mal cheia de óleo

3/4 de xícara de kefir a temperatura ambiente

1/2 xícara de água morna

2 tabletes de 15 g de fermento biológico fresco*

1/2 xícara de açúcar

1 colher de sopa de sal

farinha o quanto baste, aproximadamente 1 kilo

dissolver o fermento em 1/2 xícara de água morna, fazer uma espuma com 3 colheres de farinha, deixar espumar. em seguida juntar os ovos, óleo, a farinha e o sal, amassar, sovar, deixar descansar. abaixar a massa, dar forma ao pães e deixar crescer novamente. pincelar com gemas antes de levar ao forno.

* usei uma sobra de pesto caseiro para passar na massa aberta antes de dar forma ao pão e sobre o pão já crescido parmensão ralado no ralo grosso.

* se você optar para usar o fermento biológico seco, tem a orientação na postagem original desta receita

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

suspiros do batizado da Maria Clara

fiz os suspiros para o batizado da linda Maria Clara e compartilho mais duas sugestões, além da que foi usada pela decoradora Monica Manfrin do Comemore no dia da festa
numa pequena taça compondo a decoração da mesa das lembrancinhas, entre água benta, tercinho e amêndoas glaceadas
ou em copos altos junto da mesa de chá e café

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

old fashioned pumpkin pie

claro que no nosso thanksgiving, no ultimo dia 25 de novembro, não poderia faltar a tradicional torta de abóbora, eu costumo fazer uma releitura da old fashioned pumpkin pie, mesmo porque achar leite evaporado aqui no interior é quase impossível.
bem, para deixar a torta mais próxima do sabor original abuso das especiarias.

só que, desta vez, a minha latinha de "spices para pumpkin" tinha acabado, então, quando isto acontece, me viro como posso, monto o meu mix: 1 colher de sobremesa de: cardamomo, cravo moído, gengibre, nos moscada e completo com canela misturo tudo, peneiro e devolvo na latinha, não é igual mas fica bem parecido.
levando em conta o meu paladar e as minhas memórias gustativas, para uma "quase"perfeita e aromática old fashioned pumpkin pie é primordial uma generosa porção do mix no recheio, além da baunilha e um cadinho de canela para perfumar o "pâte brisée", mas ainda acho que grande segredo desta torta, é assar lentamente e se possível em temperatura menor que 180 graus, para não queimar a crosta e manter a umidade do recheio.

pumpkin pie

massa da torta
250 g de farinha de trigo
100 g de manteiga
3 colheres de açúcar
gotas baunilha
1 colher de café de canela em pó
1 ovo inteiro
1 pitada de sal
1 ou 2 colheres de sopa de água gelada

misture todos os secos, coloque o ovo e manteiga em pedaço,s se necessário junte 1 ou 2 colheres de água gelada, faça um bola e deixe descansar em geladeira por 20 minutos, embrulhada em papel filme.
abra a massa, forre o fundo e a lateral de uma forma de fundo removível (20 cm) fure com um garfo e reserve.

recheio:
cozinhar moranga, abóbora paulista ou abóbora seca, o suficiente para ter 2 xícaras de pedaços pequenos. eu cozinho no vapor. reservar.
no liquidificador bater 2 ovos jumbo ou 3 médios com 1 xícara de leite e 3/4 de xícara de açúcar, depois de bem batido, juntar a abóbora, ainda morna e bater mais um pouco. agregar 5 colheres rasas de sopa de farinha de trigo, 1 colher de sobremesa do mix das especiarias( usei 1 de sopa rasa), 1 colher de chá de baunilha e por ultimo 1 caixa de 200 g de creme de leite.
despejar esta mistura sobre a massa crua, já devidamente furada e levar para assar, se possível, em temperatura inferior a 180 graus, por aproximadamente 45 minutos, até que inserindo um faca no centro da torta saia limpa.


servir fria com creme fresco batido