para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


quarta-feira, 25 de julho de 2018

cuca de goiabada

nestas tardes mais frescas um café ou chá com pedaço de bolo costumam fazer a alegria das pessoas e acalentar a alma.
neste caso, nem é bolo, é uma cuca de goiabada.
a diferença entre cuca e kufa é que as cucas são feitas com fermento químico e  as kufas com fermento biológico.
faço as duas, gosto de ambas, mas as cucas são mais frequentes, pela rapidez e pela possibilidade de aproveitar frutas que estão passando, doces e geleias que "encalham"na geladeira.



a base é muito simples e a cobertura também apenas uma farofa amanteigada, quanto ao recheio pode ser usar geleias, fatias de fruta como maças e bananas polvilhadas com açúcar e canela, fatias de goiabada, doce de leite etc e tal, no entanto para o sucesso da receita vale observar estes pontos:  

  • usar pouco fermento para a massa não subir tanto e extravasar
  • sempre que possível usar forma de fundo falso
  • não untar as laterais
  • não colocar o recheio até as laterais da forma
  • cobrir todo o recheio com a farofa de cobertura

cuca de goiabada

massa base:

100 g de manteiga
1 e 1/2  xícara de açucar
1 ovo extra grande inteiro*
2 e 1/2 xicara de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento quimico
1 pitada de sal
120 ml de leite

*se não tiver ovo grande use dois pequenos ou compense com mais 30 ml de leite
misture  os secos devidamente peneirados, exceto o açúcar, faça um creme com o ovo, manteiga e açúcar, vá agregando aos poucos os secos intercalando com o leite.
fica uma massa bem firme.

farofa:

50 g de manteiga
canela e baunilha a gosto
1 xícara de açúcar 
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher de café de fermento químico

misturar bem até ficar uma farofa, reservar


montagem

  1. forre com papel manteiga o fundo de uma assadeira de até 25 cm
  2. espalhe a massa, alisando para ficar uniformemente distribuida
  3. coloque o recheio, neste caso, usei fatias de goiabada, mas não deixe chegar até as laterais da assadeira
  4. cubra com a farofa sem apertar
  5. asse em forno médio até fazer o teste do palito
  6. deixe esfriar apenas o suficiente para manusear, passe uma faca pelas laterais
  7. retire da forma empurrando o fundo falso
  8. no caso de você ter usando uma forma convencional, desenforme da seguinte forma, coloque um prato ou tampa que se encaixe dentro da assadeira, ou seja um pouco menor que a sua assadeira,  para evitar que a farofa se desprenda,  tombe a cuca e desvire rapidamente para não criar umidade

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

segunda-feira, 16 de julho de 2018

bolo de maçã


tardes frias pedem um bolinho...
adoro bolos aromáticos com tiquinho de gengibre, canela, cravo e baunilha


este nem precisa de batedeira, bate tudo com um fouet 


bolo de maçãs

  1. tire o miolo de 4 maçãs
  2. faça fatia da parde central de cada um delas e deixe de molho em água com vinagre
  3. pique a pontas grosseiramente e misture com 1 colher de canela, 2 de açúcar e meio limão espremido e reserve
  4. esprema a outra metade do limão em 200 ml de leite e reserve
  5. num bowl bata 3 ovos inteiros com 2 xícaras de açúcar até ficar esbranquiçado, agregue 1 colher de sopa de baunilha
  6. junte 1/4 de xícara de óleo de girassol, misture bem
  7. peneire 3 xícaras de farinha com 1 colher de sopa de fermento químico em pó, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, cravo moído e gengibre a gosto (opcional)
  8. coloque alternadamente a farinha peneirada com o leite azedado
  9. antes de colocar toda a farinha coloque as maçãs picadas reservada, misture e finalize a farinha e o leite azedado
  10. despeje a massa em forma forrada com papel manteiga
  11. escorra as fatias de maçã e coloque sobre o bolo
  12. por ultimo polvilhe com uma misturinha de açúcar e canela
  13. asse em forno médio até corar bem
  14. para tirar da forma, aguarde ficar morno, polvilhe com açúcar para não grudar na hora de virar o bolo


eu adoro morninho






Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sexta-feira, 20 de abril de 2018

bolo de paçoca de rolha

bem, é um bolo muito simples e para quem gosta de paçoca, agrada muito!!










faça o seu bolo favorito, massa branca ou massa de chocolate, corte ao meio




cozinhe 2 latas de leite condensado na pressão, por 15 min, o objetivo é um doce de leite clarinho, somente abra a panela de pressão quando estiver completamente fria, normalmente cozinho a noite e só abro no dia seguinte, fica dica!
de qualquer forma tem que deixar deixe esfriar completamente, primeiro para finalizar o cozimento e segundo porque é muito perigoso manusear doce de leite ainda quente. 
transfira o conteúdo das latas para um bowl e misture com fouet, use a metade no recheio, não precisa umedecer o bolo, assim que espalhar o recheio salpique com paçocas moídas, coloque a parte superior do bolo, espalhe o leite condensando e decore com pedaços de paçoca e paçocas moídas.


















o aspecto é este mesmo, doce de leite escorrendo!


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 17 de abril de 2018

pão recheado de cebola caramelizada # 160


como já mencionei aqui, sempre roubo um pedacinho de massa para fazer um mimo para alguém ou para aproveitar algo que tenho na geladeira.
neste caso, foi ambos, o mimo: o lanche do filho e aproveitamento: uma sobra de cebolas caramelizadas que sobraram de uma noite de hambúrguer caseiro.


a massa do  pão caseiro pode ser encontrada aqui


foi só abrir a massa em retângulo, 
espalhar a cebola salpicar com parmesão e no acabamento fios de parmesão, que no final, ficaram mais coradas do deveriam!!!


no entanto cumpriu a missão, agradou o filho e aproveitei a sobrinha de cebolas

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

domingo, 15 de abril de 2018

buccatini com bacon

massa é sempre muito versátil,
 em menos de meia hora você tem um almoço 
ou jantar saboroso e bem rapidinho


aqui nada mais é que buccatini cozido al dente, 
como um salteado de bacon, alho, cebola e azeitonas, 
um tiquinho de manteiga, creme de leite e parmesão ralado


finalizado com manjericão, que eu, particularmente, adoro!


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 14 de abril de 2018

dia do café

um cafezinho do jeito que eu adoro, 
forte e puro para compartilhar com gente querida,
 este, no caso, era nosso, meu e do marido, 
mas tinha "a presença" de duas amigas queridas.



gosto de servir arrumadinho, 
sempre com copinho de água com gás e xícaras sem pares 


as bolachinhas, 
são os sequilhos banhados no chocolate
 da minha querida Flá do Arte na Cozinha


o vasinho no fundo da foto,
 foi um mimo que a minha querida afilhada
 Ana Claudia do Dom Manjericão me trouxe! 


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

domingo, 8 de abril de 2018

festa em Francavilla al Mare

este post é para agradecer imesamente aos meus queridos amigos Léia e Michelle, que nesta semana, estarão vivendo, certamente, a maior emoção de suas vidas!
por  aqui estou em preces e vibrando para que tudo corra muito bem e que a emoção do encontro se transforme brevemente em um sentimento nobre, maior e pleno.
tenho imenso orgulho do despreendimento, da coragem, da luta e da força deste casal tão querido por mim e pela minha familia.
bem, o blog me deu a amizade da Leinha, minha filha do coração e trouxe de reboque o querido Michelle e sua familia, familia esta, que recebeu meu marido muito bem quando esteve em viagens de estudo na Italia, e que também  receberam Julia e eu com o maior carinho na nossa ultima viagem a Europa. 
somos todos muito gratos pela amizade tão cara e tão querida.
em outubro do ano passado, estavamos lá num momento especial para a familia extendida, era a comemoração da formatura de um dos primos do Michelle, laureado em engenharia aeronáutica, o brilhante Federico. 
como de costume na Itália, depois da formatura, existe a comemoração da graduação, com um almoço íntimo reunindo apenas os familiares, a comemoração foi um pouco tardia, porque o garoto, ingressou brilhantemente numa especialização e pós graduação na França, o sonho dele é a NASA, pela dedicação e inteligência, acredito que deva acontecer num futuro não tão remoto.
enfim, gentilmente fomos convidadas para participar deste almoço comemorativo.
aparentemente se tratava do melhor restaurante especializado em frutos do mar da região, convido a todos a pensarem numa comida explendorosa e excelentes vinhos, foi isto que tivemos!
Léinha e Michelle são vegetarianos, a super simpática mãe do Federico, tia do Michelle pediu um cardápio especial para eles, que foi igualmente maravilhoso.
nas fotos abaixo estão alguns dos 15, sim 15 pratos que fizeram parte deste almoço especialismo, para os vegetarianos e não vegetarianos, todo elaborado com frutos do mar e pescados do mar Adriático, com as especialidades da região, verduras, pastas  e queijos de Abruzzo. 
uma verdadeira e inesquecível festa gastronômica que começou as 13h em ponto e acabou perto das 17h, lindamente coroada pelo melhor bolo de mil folhas que já comi na vida!
gratidão, meus queridos amigos, por nos incluir nesta festa e nos permitir desfrutar este ritual tão especial e simbólico.
aproveito o post, para contar, que por três vezes na minha vida, tive a chance de participar de uma ritual gastronômico parecido com este.
o primeiro foi um almoço de Pascoa, bretão, capitaneado por um senhor francês de mais de setenta anos, que juntou toda a família num domingo na sua casa.
talvez o Mr Quillec (representante da empresa que eu trabalhava, na França) tenha sido a mais perfeita definição de gourmet que tive a oportunidade de cruzar na vida, um almoço memorável em Paris no inicio dos anos 80, aos pés da torre, no subsolo da sua casa, todo ambientado nos anos vinte, tratava-se de um bar completo que ele adquiriu num leilão anos atras, especialmente para receber os amigos e familiares , algo absolutamente maravilhoso, bem, o almoço  durou cinco  horas com antepasto, entrada, dois pratos principais, salada, queijos, sobremesa e chocolate, cada um regado com seu tipo de vinho especifico, nesta oportunidade fui iniciada ao "kir royal", ao vinho das crianças e ao vinho de sobremesa.
a segunda vez também foi na França, num dia maravilhoso de inverno, em Marselha, eu, Mr Quillec, a filha dele e um armador francês, escureceu e ainda estamos no nosso almoço!
o mais especial almoço de frutos do mar do  Mediterrâneo nesta oportunidade fui apresentada ao "bouillabaisse" (guisado de pescados e frutos do mar) e aos pães rusticos, especialissimos azeites e azeitonas desta região.
me desculpem a repetição da palavra ritual, porém é exatamente isto que define estes almoços cheios de ordem e significados, igualmente as minhas excusas pelo post tão longo e repleto de memórias pessoais.


uma das entradas quentes 
(ninho de espaguete com pequenos frutos do mar e conchas no vapor)

entrada fria de pescados
 (anchova com limão siciliano, um tartar de frutos dos mar, carpaccio de pescado rosa e lasca fina de um pescado quase cor de vinho com "crema de balsamico e mel")

entrada vegetariana 
(legumes e cogumelos grelhados)

segunda entrada vegetariana
(rolinho de abobrinha recheado com cogumelos, beringela empanada e um crepe finissimo recheado com pasta de queijo de cabra com nozes)

terceira entrada  de pescados 
(tentáculos de polvo  ao molho)

quarta entrada de frutos do mar (lula recheada com pasta de cogumelos e laranja para equilibrar o paladar), sensacional!

parte do parto principal vegetariano 
(pasta recheada com ricota e nozes)

parte do prato principal de frutos do mar 
camarões no vapor)

mais um prato principal vegetariano
 (um queijo grelhado com verduras - aparetemente um tipo de almeirão)

um dos pratos principais vegetarianos 
(pasta, cogumelos e tomates)

este prato é incrivel, 
uma cumbuca recheada com massa de pizza, com um tipo especial de mexilhões num molho salmorado, coberto com massa e assado no forno a lenha.
 é aberto na sua frente e se come rasgando a parte da cobertura, a tampa de massa que se vê na foto, molhando no molho que se forma, e acompanhando (apoiando) o  mexilhão. 
extremamente aromatico e uma festa para os olhos!


aqui tambem um dos pratos principais do cardápio vegetariano, "borragine" empanada coberta com um creme de queijo de cabra maravilhoso, quase uma mousse de queijo, regada por uma redução de balsamico, maravilhoso!


para os não vegetarianos tambem teve borragine, fiquei encantada com o sabor e a textura desta folha.

este foi o prato master  de frutos do mar, incrivelmente maravilhoso, tudo, absolutamente tudo, especialidades da região, trilhas, lulas, camarões, filés de peixe branco, pescadinhos pequenos empanados,
um verdadeiro festival de sabores e texturas.

esta torta de mil folhas, 
na verdade a aparencia é de um bolo, com tres tipos de recheio a base de cremes, com avelãs, creme de gemas e um creme branco e coberto com a maravilhosa "panna" italiana.

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

pão de leite na kenwood

depois de muito pesquisar comprei uma batedeira kenwood!
na verdade queria uma batedeira forte que fizesse algumas massas de pães, como sova mais demorada, tipo brioches, panetones, etc. no entanto já vai fazer dois anos que comprei e usei muito pouco. 
raramente faço pães muito amanteigados e pela pratica que tenho sovo muito rápido, mesmo grandes quantidades... então dá aquela preguicinha de medir tudo 3 ou 4 vezes, sendo que na sova manual meço apenas uma vez.
o motivo principal do pouco uso, é que faz massas em pequenas quantidades e as minhas receitas são grandes!
preciso me adaptar a maquina e deixar de preguiça de medir e de ajustar as receitas a capacidade do equipamento.
bem, os pães ficaram perfeitos, chega no ponto super rápido, a maquina é robusta, silenciosa e nem faz sujeira. recomendo.



pão de leite

2 ovos
2 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de açucar
1 colher de sobremesa de sal
1 colher de sobremesa de fermento seco biológico
250 ml de leite morno
600 gramas de farinha de trigo

coloquei na tigela da batedeira 500 g de farinha, juntei os secos e misturei com um colher, coloquei a tampa e pelo orifício de alimentação, juntei os ovos e o leite e liguei na velocidade 3, quando a massa começou a tomar forma juntei as gorduras, aumentei a velocidade e em seguida foi completando com a farinha restante até dar o ponto. tudo muito rápido, em menos de 3 minutos estava no ponto.
usei quase as 600 g de farinha, sobrou muito pouco, mas tudo depende do tamanho do ovo e da umidade da farinha. 
usei uma farinha nacional boa para pães.
deixei a massa crescer por duas horas e depois modelei os pães, renderam 15 unidades. antes de levar ao forno pincelei ovo batido e em alguns coloquei gergilim tostado.


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF