para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


domingo, 26 de fevereiro de 2017

bolo furado de limão com cobertura de musse

calor e feriado...
combinam com um bolo bem fresquinho, 
daqueles bem rapidinho todo batido na mão sujando apenas uma tigela.




















bolo de limão


antes de começar raspe a casca de dois limão, uma parte vai na massa e a outra para enfeitar a cobertura.
em seguida prepare  o buttermilk, faça assim esprema um limão em 250 ml de leite e deixe descansando enquanto prepara a massa.
bata 3 ovos inteiros com um fouet com 1 e 1/2 xícaras de açúcar, bater vigorosamente até espumar, juntar 1/3 de xícara de óleo de girassol, bater  até homogenizar, depois ir acrescentando aos poucos  2 xícaras de farinha trigo peneiradas com 1 colher de sopa rasa de fermento em pó, alternando com o buttermilk, por ultimo acrescentar raspas de limão e mais suco de um limão espremido.
assar em assadeira untada até corar.
depois de frio acrescente a cobertura, nesta usei um pouco menos que meia caixinha de leite condensado, faça assim vá pingando suco de limão aos poucos e com o mini fouet misture até adquirir o ponto firme, quando chegar no ponto desejado espalhar sobre o bolo e enfeitar com as raspinhas de limão reservada.

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

risoto, costelinha e cebola caramelizada


um almoço num domingo qualquer....


salada de folhas com queijo ralado


risotto de cogumelos


costelinha de porco flambada na cachaça

temperada com alho, cebola, suco de uma laranja, dois tomates picadinho, sal e pimenta, costelinha picada, levar ao fogo médio numa panela de fundo largo sem tampa até ficar macia e corar, flambar com uma dose de cachaça e servir em seguida


uma caipirinha, afinal a cozinheira não de ferro!


suco de maracujá do quintal, 
 cebolas caramelizadas


  • receitas no link clicável


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 4 de fevereiro de 2017

bolo de polvilho doce com queijo canastra

queijo canastra, adoro!
tenho amigos queridos das Minas Gerais que sempre me brindam com um par de peças deste queijo maravilhoso, costumo servir com goiabada, mas conforme vão "envelhecendo" logo destino uma parte para o bolo de polvilho com queijo canastra.








o recheio é queijo canastra a gosto, ralado no ralo grosso, temperado com pimenta branca e orégano


bolo de polvilho doce

no liquidificador:
bater 4 ovos grandes com 3/4 de xícara de girassol, 250 ml de leite e 1 colher de sobremesa rasa de sal

no bowl:
 misture 3 xícaras de polvilho doce, 1 colher de sopa de fermento em pó, 200 gramas de queijo canastra ralado no ralo fino, depois de bem misturado, agregue a batida do liquidificador

apenas com manteiga, unte muito bem uma forma de buraco, despeje a matade da massa, o recheio, cubra com restante da massa e leve para assar até corar, aproximadamente 40 minutos em forno médio.


apesar dos pedaços saírem desajeitados, recomendo servir quentinho!

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

manjar branco com amoras pretas

nunca gostei de por calda em cima do manjar, raramente faço isto sempre gosto de deixar a calda assim cada um se serve com deseja.
na temporada de amoras pretas, do final do ano, tivemos uma boa safra, que renderam alguns pratos, porém a calda nunca falta, faço sempre para acompanhar panquecas, sorvetes e também para dar um toque especial ao simples manjar de coco.


enformei o manjar em potinhos para porção individual


a receita do manjar é a aquela básica,
 mas se você desejar conhecer a minha esta aqui



















para fazer a calda é muito simples, depois de lavar muito bem as amoras e tirar o cabinho com uma pinça, porque o espinho machuca de verdade, levar ao fogo com açúcar e suco de limão, na proporção de duas partes de fruta para uma de açúcar, deixar ferver até que as frutas estejam macias, porem inteiras, deixar esfriar e servir sobre panquecas, sorvetes e manjar


fica uma cor linda














a calda é ralinha, mas tinge...









as frutas estavam no ponto, ficaram todas inteirinhas, o consumo tem que ser rápido, conservam no máximo dois ou três dias em geladeira








a parte mais rustica que se vê no manjar são uns flocos de coco

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

pão temperado com queijo #153

o e o ano começou ...
aqui começou com pão para não perder o habito!!!
no dia queria um pão grande, depois de pincelar azeite com orégano, ralei queijo do reino com casca e tudo, fiz os cortes e deixei crescer.
deixei bem coradinho, enfim achei o resultado bem satisfatório.
optei por uma massa simples, mas temperada, ou seja bati a água com alho, meia cebola, sal, pimenta e ervas finas e empreguei.
como era um dia quente e tinha cebola, não lancei mão da fermentação lenta que é a minha favorita, mas deixei fermentando o máximo possível, umas 5 horas no total entre primeira e segunda fermentação.
claro que você poderá usar a sua massa favorita e apenas temperar o liquido, leite ou água.
no entanto, se você quiser seguir a minha receita básica transcrevo abaixo.



pão (receita básica)

4 xícaras de farinha de trigo (aproximadamente)
2 colheres de chá de fermento seco biológico
1/3 de xícara de açúcar
1 colher de sopa de sal
1/3 de xícara de óleo
1 ovo grande
250 ml de água (bater com os temperos)

misture os secos, faça uma cova e agregue o ovo, óleo e a água, amasse e sove ate que fique uma massa macia, deixar crescer ate dobrar de volume, modelar os pães, deixar crescer novamente.
assar em forno médio por aproximadamente 30 minutos. 


* dependendo do tamanho da cebola talvez seja necessário utilizar mais uma xícara de farinha

*pincelar azeite com orégano, ralar o queijo e fazer os cortes, deixar crescer por uns 30 minutos antes de levar ao forno

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

domingo, 18 de dezembro de 2016

banana flambada com sorvete de creme e canela

aqui nunca falta banana, sempre tenho banana prata na fruteira...
nunca fui fã de banana split, um clássico da minha juventude, mas banana flambada com sorvete sempre gostei!!!



















é muito simples...
um tiquinho de manteiga na frigideira e coloca-se as bananas cortadas no sentido do comprimento, assim que começar a tostar virar do outro lado, rapidamente despeja uma dose de licor e flamba.
retirar imediatamente e passar para o prato de servir, colocar uma bola de sorvete e polvilhar açúcar com canela.



















Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 29 de novembro de 2016

pão de leite # 152



este pão foi a minha participação na 15a. rodada da Ciranda de receita e a Cristina do blog  Abóbora Menina hospedou a receita neste link aqui




Pão de leite
crédito da receita para Cakepot 

250ml de leite  bem morno
2 ovos
2 e 1/2 colheres de sopa de açúcar
1/2 colher de sopa sal
10g fermento biológico seco ou 30g fermento fresco
35ml de óleo
2 colheres de sopa rasas de margarina
600g de farinha de trigo



Bata todos os ingredientes no liquidificador, exceto a farinha.
Despeje o líquido sobre uma tigela com 600g de farinha e mexa bem com uma colher de pau.
Depois transfira para uma bancada enfarinhada e sove bem até a massa ficar macia e soltar das mãos.
Coloque em forma de pão ou faça bolinhas.
Deixe crescer por 50 minutos.
Pincele uma gema e asse em forno médio até dourar.
Observações:
Se usar o fermento fresco, coloque-o junto com a farinha.
Se usar o fermento biológico, bata-o no liquidificador junto com os demais ingredientes.
esta é a receita original e foi a forma fazer recomendada pelo site onde a receita foi postada.

eu fiz da seguinte forma:
  1. bati os ovos com açúcar, sal, manteiga e óleo
  2. agreguei o leite, ligeiramente morno, ao invés de bem morno
  3. fui  agregando a farinha até dar ponto, no meu processo foi necessário quase 10% a mais de farinha
  4. toda sova em batedeira com gancho
  5. fiz bolinhas de 70g cada, pincelei gema e coloquei gergelim tostado

  • o tamanho do ovo interfere na quantidade farinha sim! não sou do tipo que só usa receitas com ingredientes pesados, inclusive ovo, porém neste caso tem que ter um pouco de pratica para ajustar tanto a hidratação quanto a farinha
  • para bolear bolinha perfeita, porcione e pese todos os pedaços de massa para que tenham aproximadamente o mesmo peso, com a mão em concha e na bancada enfarinhada rode a massa entre a mão e bancada, trazendo do fundo da bancada para a frente, tire com cuidado e coloque em assadeira enfarinhada
  • para tostar o gergelim, aqueça uma frigideira de fundo largo e coloque a quantidade desejada, não use colher apenas sacuda levemente a frigideira, deixe esfriar antes de empregar


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

ciranda de receitas - Abobora menina

dando seguimento a décima quinta rodada da Ciranda de receitas...mais uma vez  tenho o prazer  de ter como meu par, a Cristina do lindo e delicioso blog Abóbora Menina

adorei retomar a parceria com esta blogueira tão talentosa, se você  perdeu a nossa ultima parceria, não deixe de conferir as deliciosas bolachinhas de nata.
lembro que o blog Abóbora Menina é o local ideal para você encontrar bolos deliciosos, e não só isto.
mas dá só uma espiada neste que ela mandou para a ciranda desta semana!
agora a Cristina com a palavra,
ahh... deixei lá para ela mais um pão , tá bom!!!



Bolo de amêndoas



(adaptado daqui)



- 100g de farinha de amêndoas

- 1 xícara de açúcar

- 1 colher (sopa) de açúcar baunilhado

- 1/3 colher (chá) de sal

- 3 ovos

- 50g de manteiga amolecida

- 2 colheres (sopa) de whisky (usei essência de baunilha caseira)

- 1/2 xícara de farinha de trigo

- 1 colher (chá) de fermento químico em pó

- açúcar e canela para polvilhar



Preaqueça o forno a 180ºC. Forre uma forma redonda com papel manteiga (usei de 19cm).

Misture a farinha de amêndoas, o açúcar, o açúcar baunilhado e o sal. Junte os ovos, o licor e a manteiga e bata com a batedeira* durante 3 minutos. Adicione a farinha e o fermento já peneirados e bata até que a massa fique homogênea.

Despeje na forma e asse até que o teste do palito saia limpo.

Depois de frio, polvilhe com a mistura de açúcar e canela.



* Não usei batedeira, fiz tudo à mão.
que delicadeza de textura ficou este bolo!

 a ciranda vai dar uma paradinha neste final de ano, 
retomaremos em janeiro! 
porém continua nesta quinta feira, 
não deixem de conferir as postagens nos links abaixo
NacoZinha Brasil - http://www.nacozinhabrasil.com/  


Print Friendly and PDF

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

pão de brócolis # 151


este pão foi a minha participação na 14a. rodada da Ciranda de receita e a Gina do blog NacoZinha hospedou a receita neste link aqui
pão de brocolis

para a massa do pão (rendimento dois pães)

aproximadamente 1 quilo de farinha de trigo
4 colheres de sopa de açúcar demerara
3 colheres de sobremesa de sal
2 colheres de chá de fermento em pó seco biologico
550 ml de agua
50 ml de azeite

  1. em um bowl coloque aproximadamente 700 gramas de farinha de trigo, junte os secos e faça uma cova, 
  2.  misture a agua e o azeite e verta na cova, misture bem comece  adicionar a farinha até ficar uma massa macia, bem hidratada
  3. deixe a massa descansar o máximo que puder, se possível faça algumas dobras durante o crescimento
  4. depois da massa crescida, volte a massa para a superfície de trabalho e sove ligeiramente com o mínimo de farinha 
  5. divida a massa ao meio, faça duas bolas e deixe descansando por alguns minutos antes de abrir a massa 
  6. abra massa com rolo em forma de retângulo
  7. recheie conforme sua preferência, 
  8. enrole como um rocambole e alongue a massa com as mãos, corte ao meio e sele a pontas invertidamente, o corte com a ponta e transpasse a uma parte sobre a outra
  9. repita a mesma operação com a outra metade da massa 
  10. pincele gema e e coloque queijo ralado sobre o pão 
  11. faça pequenos piques na massa 
  12. deixe crescer por mais ou menos 30 minutos e leve ao forno pré aquecido.
recheio de brócolis
  1. cozinhe o brócolis ninja al dente, sem sal
  2. corte os talos miudinho e os floretes de forma que fiquem pedacinhos
  3. salteie ligeiramente no azeite com cebola e alho
  4. depois de frio junte requeijão cremoso
  5. mix de queijos
  6. tempere a gosto, com pimenta ou lemon pepper, cheiro verde

















usei queijo reino ralado



 


  • toda vez que for modelar a massa em rocambole é bom que a massa seja ligeiramente alongada com as mãos, isto evita a retração depois da massa cruzada
  • para evitar que duas pontas estejam juntas, una a parte do corte com a ponta, assim o recheio fica melhor distribuído
  • o recheio cremoso nunca deve ser muito úmido para não transferir umidade demasiada a massa, esta é a razão de optar pelo brócolis ninja ao invés do caipira
  • mix de queijo, quando sobram pedacinhos de queijo, ralo  e guardo num potinho dentro do freezer, vou ralando um em cima do outros, depois descongelo e emprego, na verdade nunca sei exatamente quais queijos estão juntos
  • sugiro sempre efetuar os cortes assim que modelar, passar gema ou polvilhar farinha, os mestres padeiros recomendam antes de levar ao forno, porém acho que imediatamente após a modelagem, os cortes não enrugam e ficam com um acabamento melhor
Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Ciranda de receitas - orapitangas apresenta NacoZinha

dando seguimento a décima quarta rodada da Ciranda de receitas...
hoje tenho a alegria e o prazer  de ter como meu par, a minha querida amiga Gina, do delicioso, lindo e florido NacoZinha.
Gina e eu somos contemporâneas de blogs, começamos escrever nossos blogs quase ao mesmo tempo, apenas dois meses separam o inicio das nossas postagens. 
os tempos eram outros,  havia um grande interação entre os blogs, e isto foi uma excelente oportunidade para criar laços entre os blogueiros.
no nosso caso, fomos descobrindo afinidades via postagens e comentários, iniciamos uma amizade virtual e estávamos sempre nos falando via as mídias disponíveis da época, a amizade foi se consolidando e fizemos planos de nos encontramos no primeiro EG, o que, infelizmente não foi possível para mim, devida a doença de minha mãe não pude comparecer.
porém no ano seguinte, resolvi ousadamente fazer o convite para que a Gina viesse até aqui e daqui iríamos para EG, tinha certeza que o tempo do encontro seria muito pouco para por em dia as nossa conversas, já que o EG por si só já era um acontecimento, e ela topou!
a Gina ter aceitado o convite foi um momento de grande alegria.
de lá para cá temos repetido isto ano a ano, é sempre muito prazeroso recebe-la aqui, tomarmos longos café regados a muita conversa.
temos uma enorme sintonia, nos ajudamos mutuamente nas dores de alma e de corpo, temos um enorme respeito uma pela outra e nossas conversas são intermináveis, daquelas que não existem ponto final, nos falamos diariamente, nem que seja para um oi tudo bem...falamos mais tarde com mais tempo, afinal somos "senhorinhas ocupadas", enfim é uma amizade que me é muito cara!

não é a toa que a Gina é uma das blogueiras da mais queridas, digamos assim da velha guarda dos blogs, tem um blog lindo, fotos belíssimas, receitas que sempre dão certo, posts repletos de detalhes, além de ser excelente fotografa e pesquisadora, escreve muito bem e vez por outra nos traz resenhas de eventos de gastronomia, isto sem falar dos post de viagens sempre trazendo alguma curiosidade sobre ou do local visitado.
além de nos brindar sempre com um belas fotos de flores e plantas no final de cada postagem com uma sutil referencia ao prato elaborado, fato este que a fez tornar referencia no nosso meio quando alguém que saber de alguma flor ou planta. se você ainda não conhece o NacoZinha, visite hoje mesmo, tenho certeza que ira se surpreender com tantas coisas boas que a Gina gentilmente escreve, retrata e faz.

ela trouxe para a ciranda, um bolo cítrico, que nos agrada muito, na verdade junto com a receita veio embutido um enorme carinho, um tipo de carinho que apenas amizades como a nossa permitem fazer.
ela moveu céus e terra, para tentar reproduzir uma situação que ocorreu a quase 50 anos atrás, achei isto de uma delicadeza sem fim, de ela ter gravado na memória uma historia que contei durante nossos longos café e ter tido a ideia de reproduzir isto, achando que iria me agradar e surpreender,
na verdade a sua intenção já foi mais do que suficiente para me emocionar, grata Gina por existir na minha vida!

agora com a palavra a Gina:

"A amizade é uma oportunidade de partilha de vida, de conquistas e dissabores, de doces  momentos e outros nem tanto...
Com base nisso, trouxe para minha parceira de ciranda e amiga Ângela um bolo de limão, que é do agrado tanto dela quanto meu. Ele mescla o doce e o azedo com harmonia.
Não sei se meu bolo vai ficar à altura do que ela faz desde criança, que lhe rendeu elogios especiais no passado e, certamente, foi um incentivo ainda maior para a cozinheira de mão cheia que a Ângela se tornou.




Bolo de limão:
(xícara medidora de 240 ml)
1 xícara (chá) de manteiga derretida
240 g de açúcar
2 ovos
1/2 xícara (chá) de iogurte natural (130 ml)
1/2 xícara (chá) de suco de limão (60 ml)
Raspa de 2 limões
2 xícaras (chá) de farinha de trigo (300 g)
1 colher (sopa) de fermento em pó

Cobertura:
1 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro
2 colheres (sopa) de suco de limão
1/2 colher (sopa) de água fervente

Preparo do bolo:
Bata com um fouet a manteiga com açúcar, ovos, iogurte, suco e raspas de limão.
Peneire a farinha e vá agregando ao creme. Por último, adicione o fermento e misture bem.
Coloque em forma untada e enfarinhada e leve ao forno preaquecido a 180º, por aproximadamente 40 minutos. Faça o teste do palito.
Deixe amornar para desenformar.

Preparo da cobertura:
Misture açúcar com suco de limão. Coloque a água aos poucos, controlando a consistência, que não deve ficar mole demais. Despeje sobre o bolo.
Receita original daqui.
Nota: Rende um bolo grande, mas resolvi fazer meia receita.
Isso foi proposital, porque a ideia era lembrar o bolinho de limão de quando a Ângela era criança.



eu fiquei aqui divagando como teria sido e como eu me comportaria se a Gina tivesse conseguido realizar o seu intento...
amiga grata pela sua disposição em tentar reproduzir esta cena!

bem, nesta quinta a ciranda continua, não deixem de conferir as postagens dos blogs participantes desta rodada

Abóbora Menina
Brisando na Cozinha
NacoZinha Brasil
Ora, Pitangas!!!
Pilotando um Fogão
Simples Assim

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 1 de novembro de 2016

banana caramelizada com sorvete

nem sempre temos vontade de fazer uma sobremesa elaborada.
nestas horas frutas caramelizadas com sorvete são sempre uma excelente opção e agradam bastante

















eu uso a banana que tenho na fruteira, porém prefiro as mais firmes, 
como uso muita canela com açúcar para acabamento dos meus bolos,
 tenho sempre pronta a mistura, guardo num potinho.



















unto a frigideira com um tiquinho de manteiga, coloco a banana,
polvilho açúcar e canela, quando dourar, viro e coloco mais um pouco da misturinha de açúcar e canela, passo para o prato de servir, 
coloco uma bola de sorvete e polvilho apenas canela.

  • se você gosta de frutas caramelizadas em salada, farofas e sobremesas, sugiro que você compre uma frigideira apenas para grelhar as frutas assim você não corre o risco de ter cruzamento de sabor
  • o revestimento precisa estar perfeito para que as frutas fiquem com um bom acabamento
  • o teflon retém resíduos de temperos, por mais que você limpe, mesmo que ferva com vinagre, pode haver cruzamento de sabores

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF