para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


sexta-feira, 16 de outubro de 2020

WBD 2020 - babka de açúcar e canela

este ano é a minha décima participação no World Bread Day!!!


Mais uma vez, com muita alegria que participo deste maravilhoso evento internacional, gentilmente promovido pela Zorra, e apesar de tantos anos, ainda assim continuo ansiosa para ver apresentação no final do evento,  de  todos  pães belíssimos feitos  por padeiros amadores  ao redor do mundo. Muitos pães inspiradores!!

Como já é de praxe, eu costumo usar ingredientes que possam ser encontrados com facilidade em todos os lugares, para que quem desejar reproduzir o pão do evento, não encontrem dificuldades

Este é outro ano, que não vou apresentar uma receita autoral, no entanto já fiz alguns ajustes na receita para atender o meu paladar, como fermentação lenta, substituição de leite por água, mudanças no processo (batimento na maquina de pão e com esponja), recheio e calda com especiarias, que já nem é a receita original da Ana Maria, postada na UOL.
Mas por respeito, indico aqui a fonte


Babka de açucar e canela


1 xícara de chá de leite morno (240 ml) * usei 200 ml de água  e 40 ml na esponja
1 envelope de fermento biológico seco (10 g)  *usei 5g
1/2 (meia) xícara de chá de açúcar (100 g) 
75 g de manteiga sem sal e em temperatura ambiente
2 ovos levemente batidos 
aproximadamente 4 xícaras de chá de farinha de trigo (600 g)  *50 g para a esponja
1 colher de chá de sal 
1 colher de sopa de leite em pó (opcional)

  1. o primeiro passo é preparar a esponja, usei 40 ml de água, 5 g do fermento e 50 g de farinha, descansar por 15 minutos ou até começar a borbulhar
  2. na cuba da maquina, colocar a esponja, os ovos, água, açúcar, sal, e o leite em pó 
  3. colocar 450 g de farinha reservando o restante para ajustar a massa
  4. bater até começar a formar a massa uns 8 a 10 mim
  5. juntar a manteiga
  6. ajustar a massas colocando a farinha aos poucos
  7. assim que batimento completar, tirar da ciba e transferir para um bowl untado
  8. deixar fermentando por  4 a 6 horas em local fresco
  9. abaixar a massa e dividir em duas partes
  10. deixar descansar mais uns 30 minutos
  11. abrir cada parte da massa em retângulo
  12. pincelar manteiga derretida 
  13. espalhar açúcar cristal com canela
  14. enrolar como rocambole bem apertadinho
  15. cortar o rolo no sentido do comprimento, expondo o recheio
  16. transpassar um parte na outra como um trançado
  17. acomodar em assadeira com papel antiaderente, uso dover paper ou asso na descartável de alumínio, para crescer novamente por mais 30 minutos
  18. assar em 180 graus
  19. pincelar a calda com abundância  assim que sair do forno
  20. esfriar sobre uma grade

calda:

1 xícara rasa de chá de açúcar (160 g) 
1/2 xícara de chá de água (120 ml) 
especiarias a gosto, anis, canela em pau, cardamomo, cravo da índia, casquinha de limão, aquecer até engrossar e reduzir.
 



Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

ora, pitangas faz 12 anos e tem...bolo de abacaxi com cocada

neste ano totalmente atípico de 2020, não vim aqui fazer nenhuma postagem, senti falta, mas não consegui....mas mesmo assim não deixei de passar algumas receitas, via outras redes.
apesar de estar em quarentena por mais de 200 dias, estive absurdamente ocupada com os meus afazeres, sem ajuda da diarista, família em home office, eu cozinhando muito e no meio disto tudo,  ainda resolvi inventar de empreender com o "pão na garagem", que será objeto para outro post e acabei ficando sem tempo para nada.
como o blog está fazendo aniversário hoje, não pediria deixar de vir aqui, e dividir com vocês um bolinho clássico, para comemorar  estes doze anos de blog, da companhia de tanta gente querida que me acompanha de 1998.




bolo de abacaxi com cocada

  1. usei  a minha receita o pão de ló 
  2. fiz dois recheios, uma cocada e um creme de confeiteiro
  3. desta vez coloquei o doce de abacaxi em cima dos dois recheios
  4. para a cobertura usei buttercream
todas as receitas já estão em postagens anteriores aqui no blog



muito grata pela presença de todos vocês por aqui e lá vamos nós,
 rumo ao ano XIII do ora, pitangas!!!





Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

domingo, 29 de dezembro de 2019

pão semi integral #164

para encerrar 2019, um pãozinho semi integral...
uma receita simples apenas uma uma substituição de 1 xi cara de farinha integral  no pão básico e modelagem boleado.

a cada ano que passa, que envelheço, percebo um desejo de voltar cada vez para a simplicidade, para o menos é mais, quero continuar servindo cada vez mais comida de verdade, sem aditivos, feitas por mim, como cuidado de na escolha dos ingredientes, pensando mais na digestão, na qualidade do alimento, do que na aparência...
já faz um tempão, que sou adepta a fermentação lenta, com fermento biológico e nos últimos anos ando trilhando o caminho da fermentação natural. ambas preparações me agradam bastante, além de aumentar a qualidade nos pães em todos os sentidos, me permitem lidar com o tempo das coisas, do programar, do pensar, do esperar.
quisera eu ter podido oferecer ao meus filhos ainda pequenos, esta qualidade de pão, naquela época, trinta anos atrás, eu era outra pessoa, outra cozinheira, não sabia o que sei hoje, mas não lamento, ofereci coisas boas para eles, feitas por mim, no tempo que dispunha, fermentando  e assando pão em 2 ou 3 horas, fiz o que foi possível naquela altura da vida, trabalhando muito, horas de transito para a  ida e volta do trabalho, no entanto raras vezes abri pacotes, se não tinha condições de fazer buscava pães de qualidade nas padarias da redondeza.
bem, se você nunca fez pão na vida, sugiro que você comece a considerar esta possibilidade...dentre todas as vantagens e benesses, talvez a mais determinante seja: que é libertador fazer o seu próprio pão!!!
se você se animar, tenho aqui, mais de 160 possibilidades!!!




Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 14 de dezembro de 2019

torta de palha italiana

quando você precisar de uma torta rápida e bem gostosinha, a torta de palha italiana é uma a solução que normalmente agrada bastante. 
Esta fiz numa forma de fundo falso de 20 cm, vou deixar aqui a receita básica do brigadeiro para palha italiana e a montagem.


brigadeiro para palha italiana

1 lata de leite condensado
1 caixa de creme de leite
1 gema
100 g de achocolatado de boa qualidade
20 g de cacau
1 colher de sopa de manteiga 
1 colher de chá de farinha de trigo
gotas de baunilha

misturar tudo muito bem, desmanchando a gema com umas duas colheres de achocolatado e a baunilha, levar ao fogo para apurar no ponto de brigadeiro mole. 
(dependendo do tamanho da assadeira e da altura você terá que fazer 2 ou 3 receitas do brigadeiro) 

montagem

Numa forma de fundo falso, coloque papel manteiga no fundo e unte com  manteiga o papel e as laterais da forma, coloque as bolachas ao leite  ligeiramente, mas muito ligeiramente umedecidas no leite com licor de sua preferencia, usei Amarula.
em cima das bolachas despeje o brigadeiro, outra camada de bolachas e assim sucessivamente, acabando com brigadeiro. Deixe esfriar bem ou refrigere, antes de servir peneire açúcar de confeiteiro. Desta vez fiz um molde de coração de papel toalha para ficar aparecendo o chocolate. 

* para tirar da forma, solte as laterais com uma faca e empurre o fundo e transfira com cuidado para prato de servir.

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 9 de novembro de 2019

pães de mel


era um post que deveria ter sido escrito no inverno, 
foto estava perdida meio a outras tantas!


porque nem pensar em fazer pão de mel no verão,
 além da temperatura da cozinha,
 minha mão é absurdamente quente,
 desanda tudo!


mas fica muito bom!


apesar do trabalhão que dá, vale muito a pena!


bolinho

2 xícaras de farinha de trigo peneiradas
1/3 de xícara de chocolate em pó
1/2 xícara de açúcar mascavo
2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de café de fermento em pó
1 colher de chá de cravo moído
2 colheres de chá de canela em pó
1 xícara de leite
1/2 xícara de mel
2 colheres de margarina
1 ovo
misture o ovo, o mel e a margarina, reserve. peneire todos os secos.
agregue aos poucos os secos e o leite a mistura do ovo, margarina e mel, quando a mistura estiver homogênea, como uma massa de bolo, despeje nas forminhas de pão de mel, untadas com margarina sem sal, e leve para assar em forno médio por 12 minutos.
retire da forma, e coloque sobre uma grade para esfriar.
esta receita rende 20 unidades na forma de 8 cm.

montagem:

cortar ao meio e rechear com brigadeiro ou doce de leite


cobertura:


  1. derreter chocolate ao leite ou chocolate em moedas especial para banhar
  2. banhar um a um, usando o garfo especial
  3. deixar secar sobre o papel alumínio na geladeira por 10 minutos
  4. retirar da geladeira
  5. deixar descansar até que o chocolate volte a brilhar
  6. ai então pode embalar



Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

WBD 2019 - schiacciata de paio e tomates

esta é a minha nona participação no WBD, sempre a convite da Zorra.



este evento promovido pela Zorra, ocorre no dia da alimentação e dia mundial do pão, quando os  blogs ao redor do mundo postam um pão inédito no dia 16 de outubro seguindo as regras de postagem, e no final do mês a organizadora da coletiva monta e divulga posts com a participação de todos os países.
para os amantes da panificação, é sempre um espetáculo acompanhar esta postagem e contemplar as particularidades, diversidades e a beleza de pães de todos os continentes.

particularmente, para este evento, normalmente escolho receitas com ingredientes simples que podem ser facilmente encontrados ou substituídos, para que possam ser reproduzidos em qualquer lugar, sem nenhum tipo de dificuldade.
neste ano optei por uma receita, não autoral, reproduzi parcialmente, uma receita do premiado chef-padeiro Rogério Shimura, eleito o melhor padeiro do mundo pela International Union of Bakers and Confectioners (UIBC) entidade que reúne associações do segmento de panificação de todo o mundo, laureado recentemente na Rússia.
bem, a receita original dele é com leite e leva cebola roxa, na minha usei paio e tomatinhos, combinei água com leite e fermentei lentamente, 6 horas no total.





schiacciata de paio e tomates

fonte: Rogério Shimura

350 g de farinha de trigo
265 g de leite integral (usei 165g de água e 100g de leite)
28 g de manteiga sem sal
28 g de açúcar
21 g de fermento biológico fresco ou 7 g de biológico seco
6 g de sal




misturar a farinha, fermento seco e açúcar, agregar os líquidos e por ultimo juntar o sal e a manteiga, fica uma massa bem macia. usei o processo de descanso e dobras já que se trata de uma massa bastante hidratada.
depois da massa estar bem crescida, passei para a bancada e estiquei delicadamente com as mãos usando o minimo de farinha, transferi para a assadeira untada com bastante azeite, deixei crescer novamente  e  por ultimo coloquei  a cobertura.
cobertura: pincelei um molho bem ralinho de tomate fresco e alho (batido no liquidificador)e fui colocando  paio cortado em meia lua e meio tomate cereja, por ultimo, sal grosso, alecrim fresco, orégano e azeite.
assei em forno quente a 200 graus.





Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 15 de outubro de 2019

ora!!!pitangas faz 11 anos e tem bolo...chocolate com brigadeiro quatro leites

o tempo passa absurdamente rápido, apesar de ser um constatação tão obvia e clichê é a mais pura e dolorida verdade! 
acabei de abrir o blog para  escrever o post de aniversário  e tomei um susto, como assim desde janeiro que não posto nada aqui? 
tem motivo e não tem...eu, como muitas outras pessoas que foram muito ativas nos primórdios dos blogs, se sentem um tanto desalentados nesta plataforma, embora a gente esteja presente nas outras mídias, acabamos deixando o blog em dormência, por outro lado a rapidez que os seguidores e leitores nos exigem, nos direcionam para um imediatismo e esta agilidade toda também nos  faz refletir que o blog continua sim, sendo bem interessante, por ser um fonte mais completa e e fixa de consulta. 
aqui as pessoas vem em busca e não demandam. 
aqui não passamos por aquelas situações que tanto nos desagradam do tipo:
cadê a receite? manda aí a receita? receita? nem um por favor, nem um obrigada!
bem, partindo do principio que as minhas outras mídias tiveram origem no blog, é claro que é sempre minha intenção compartilhar a receita, mais fotos, mais detalhes, no entanto nem sempre tenho disponibilidade para fazer isto naquele momento, quer seja por priorização de tempo, dificuldades com a migração de uma mídia para outra, enfim vários fatores impendem o compartilhamento imediato da receita, e a gente para não deixar de atender os seguidores acaba colocando a receita de forma reduzida, daí vem a aquela acomodação, preguiça mesmo, uma vez que  a receita já foi dada,  acabamos relaxando, esquecendo  e não trazendo para um post no blog. é triste, mas é real!  será que mais alguém tem esta mesma sensação?
o susto de hoje com certeza vai servir para que eu não demore mais, tanto tempo para postar; material, fotos e receitas não me faltam, tenho um acervo enorme, só falta mesmo tempo e animação...mas vou tentar corrigir isto, viu!
porem, o assunto de hoje é o aniversário do blog, onze anos já se passaram, e tem um bolinho para comemorar, um não, desta vez gêmeos, para combinar com o numeral 11, adoro números dobrados, apesar de não gostar de números impares,o onze até que me é simpático, na soma fica par!!!
mais uma vez, quero agradecer muito e de coração, o meu publico constante e  fiel, que está sempre por aqui, lendo as minhas divagações, fazendo e aprovando as minhas receitas,penso então, que se continuam aparecendo por aqui é sinal que ainda estou conseguindo agradar no conteúdo e na qualidade das minhas receitas, sendo assim, rumo para o ano XII do ora, pitangas!!!

bolo de chocolate com recheio de cobertura de brigadeiro de quatro leites

para o bolo de chocolate usei a minha receita de bolo de buttermilk

para a cobertura fiz um brigadeiro usando manteiga, farinha de trigo e os 4 leites: leite condensado, leite em pó, creme de leite e leite integral.  
por se tratar de dois bolos, cobertos e recheados fiz uma receita grande, mas vou deixar aqui a proporção, tendo como base uma lata de leite condensado.
numa panela de fundo grosso, coloque 200 ml de leite e dilua muito bem uma colher de sobremesa rasa de farinha trigo e 4 colheres de sopa de leite em pó de boa qualidade, junte 1 colher de sopa de manteiga, o leite condensado e uma caixinha de creme de leite.
leve ao fogo, mexendo constantemente para evitar que grude no fundo e formem pontinhos escuros, apure até o ponto de brigadeiro de colher. esfrie mexendo na panela mesmo, até ficar quase frio, empregue rapidamente e faça riscos com um garfo para decorar.




como tinha brigadeiros de chocolate usei alguns na decoração








Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Bacalhau na Frigideira

quando preparo bacalhau já dessalgo tudo, mas nem sempre uso tudo na preparação do dia, as sobras já dessalgadas e pre cozida guardo no freezer para outra usar em outro prato. 
lanço mão deste recurso quando esqueço de descongelar ou estou apressada para preparar uma refeição.
neste caso a quantidade não era muito grande mas rendeu um prato bem saboroso e do tipo que suja uma frigideira, mas ela precisa ter tampa.



bacalhau na frigideira

1. cozinhei 4 batatas médias em rodelas de 1 cm aproximadamente numa frigideira grande, quando estavam al dente, escorri e reservei
2. na mesma frigideira dourei ligeiramente 4 dentes de alho e passei o bacalhau já descongelado e reservei
3. dourei novamente um pouco mais de alho e tirei a frigideira do fogo
4. arrumei as batatas no fundo da frigideira, cobri com cebolas em rodelas, sobre as cebolas coloquei o bacalhau reservado
5. salpiquei cheiro verde e azeitonas em rodelas
6. por ultimo coloquei uma caixinha de creme de leite, tampei e levei ao fogo baixo por mais 5 minutos

servi com uma salada verde, nem precisa de arroz para acompanhar.


Bookmark and SharePrint Friendly and PDF

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

naked cake com cerveja guinness

a receita veio via minha filhota do coração, a Leinha, de um blog australiano, Little box brownie, o blog é lindo e vale a visita.
o bolo originalmente foi feito para as festas natalinas, com ganache de chocolate e frutas.
quando vi a postagem da Léia, resolvi pesquisar e vi outras receitas, como pequenas variações,  além da receita que ela postou.
bem, eu fiz o bolo, pela primeira vez para o aniversario de uma amiga em fevereiro, estava um calorão,  optei por trocar ganache por creme fresco batido misturado com creme de confeiteiro, gostei tanto do resultado que nunca fiz com ganache.
para facilitar a compreensão, copiei a receita original do blog australiano e também a da Nigella no entanto fiz algumas alterações, juntando as duas receitas, especialmente pela falta do sour cream e pelo butter milk ser o caseiro, bem como a forma de fazer o bolo.
o resultado ficou muito bom, inclusive, já testei com cerveja preta nacional, a antiguinha Caracu e o resultado foi bom também, não é a mesma coisa, porque Guinness é unica, no entanto o bolo fica bem bacana e o custo beneficio é excelente.
o bolo das duas fotos, é o mesmo, apenas fotos em locais diferentes e foram feitos com Guinness



Guinness Chocolate Cake
receita original aqui

1 1/2 cups Guinness
1/4 cup cocoa
200g butter
1 3/4 cups sugar
1 eggs
3/4 cup buttermilk
3 cups flour
1 teaspoons baking soda



Chocolate Guinnes Cake
receita original aqui

250 millilitres guinness
250 grams unsalted butter
75 grams cocoa powder
400 grams caster sugar
150 millilitres sour cream
2 large eggs
1 tablespoon vanilla extract
275 grams plain flour
2½ teaspoons bicarbonate of soda


receita adaptada do bolo de cacau e Guinness
massa:
300 m de cerveja Guinness
200 gramas de manteiga sem sal
1 e 3/4 de xícara de açúcar refinado
1/4 de xícara de cacau
2 ovos grandes
3/4 de xícara de butter milk (leite com com uma colher de sopa de vinagre que descansa por 5 mim)
2 e 3/4 de xícaras de farinha de trigo
1 colher de café de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento em pó

aquecer a cerveja e colocar a manteiga em pedaços ou colheradas até derreter. desligar o fogo e juntar o cacau mexendo bem até misturar.
bater as claras em neve e reservar.
bater muito bem, as gemas com açúcar, se desejar coloque gotas de baunilha, junte o butter milk com a cerveja e misture alternadamente a farinha peneirada com o fermento e bicarbonato.
por ultimo agregue as claras em neve.
assar a 180 graus por aproximadamente 30 mim.
assadeira de no máximo 25 cm.

creme:
fazer um creme de confeiteiro da sua preferencia, ou aquele básico tipo uma lata de leite condensado, duas de leite normal, 2 gemas e 4 colheres de sopa de amido de milho, precisa ficar um creme encorpado. reservar coberto com filme encostado no creme para não juntar película. precisa estar bem frio. normalmente eu faço de véspera.
se o seu bolo puder ficar na geladeira até a hora de servir, aconselho usar creme fresco batido para acrescentar no creme. se não puder, ficar refrigerado, use o creme de caixinha tipo chantilly.
depois é só juntar o creme ao chantilly ou creme fresco até ficar um creme aveludado, que fique em ponto de bico, caso você vá usar bico ou firme o suficiente para espatular.

acabamento:
usar as frutas de sua preferencia, lavadas e bem secas.
rechear com o creme, colocar uma camada generosa de frutas picadas e finalizar o topo creme, normalmente uso uma tampa de plastico como guia, faço as pitangas e espalho as frutas e depois faço uma chuvinha com açúcar gelado.

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 27 de outubro de 2018

utilidades da Itália

de vez em quando isto acontece. 
infelizmente, fotos se perdem....
tem mais de quatro anos que deveria ter feito esta postagem, 
assim que o marido chegou da viagem e me trouxe este novos "acessórios" .

















tesoura de ervas,
anel para fritar ovos, pegador de panela, escorredor de massa retráctil, 
todos de silicone

















avental e livros de culinária
claro que adorei tudo!!! 
acessórios já estão com marcas de uso e livro lidos


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

jubileu de ouro

para quem leu a minha postagem de aniversário de 10 anos do blog, devem se lembrar que deixei um convite para comemorar o meu jubileu de ouro de padeira amadora, no entanto tenho a clara sensação que o post não foi lido, apesar de todos os cumprimentos, pelo aniversário, sem nenhuma menção do jubileu, recebidos nas outras redes sociais, os quais agradeço e me deixaram muito alegre! 

diante disto, acho que  não faz sentido nenhum fazer a ação entre os blogs, já que meu publico alvo não foi atingido.
exceto por este comentário da minha amiga Gina

 "Angela, 50 anos de padeira não é para qualquer um! Sua professora certamente sentiu-se honrada por receber um pão feito pela aluna e no Dia dos Professores. Sua mão para a panificação é incrível!
Claro que estarei na sua coletiva!" 

isto não me deixou chateada, no fundo eu já achava que isto poderia ocorrer, apenas constatei que os blogueiros não estão lendo os posts ou raramente leem ou leem apenas alguns seguindo critérios próprios.
tomo por base o meu comportamento, leio blogs sim, mas seleciono os quais vou ler, o meu tempo é curto, assim como a maioria de vocês e o meu critério é ler das pessoas que me são caras e das receitas que me interessam e tem mais, raramente deixo comentários, isto normalmente faço nas outras mídias.

percebo também que as visitas, que felizmente continuam crescendo, são na grande maioria de não blogueiros e sim de pessoas interessadas em vir aqui na certeza de receitas que funcionam. 
bem, para ter paz na minha consciência, precisava deixar aqui o motivo pelo qual não vou fazer a ação conforme fora prometida no post de aniversário.




a vida segue...sem tristeza e nem ressentimento, rumo ao  XI do blog e ao quinquagésimo primeiro ano de padeira amadora .


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

terça-feira, 16 de outubro de 2018

WBD 2018 - pão de cinco farinhas e mel


esta é a minha oitava participação neste evento promovido pela Zorra.



este evento é sempre muito esperado e segue uma certa ordem, os convites são liberados em vários idiomas, todos os amantes de panificação ao redor do mundo podem participam desde e quando postem um pão, no dia 16 de outubro - dia internacional do pão.
o Brasil costuma ter uma participação discreta, embora nos últimos anos tivemos uma representatividade um pouco maior, mas mesmo assim muito aquém do nosso potencial, e eu, como amante da panificação artesanal e caseira, fico sempre na torcida, que a cada ano, apareça mais gente interessada em participar deste evento tão especial.
como de habito, mas para o final do mês, a Zorra posta  os pães, de todos os países participantes, e sempre é, um momento muito interessante e de grande aprendizado para todos que curtem pães.



eu, como sempre, costumo postar pães que podem ser reproduzidos em qualquer lugar, evito usar ingredientes regionais ou que dificultem a substituição ou reprodução da receita mundo afora.


este pão é de fermentação lenta, leva muitos ingredientes mas apesar disto, é muito simples e saboroso.
costumo preparar a massa ao anoitecer, antes de dormir faço algumas dobras e deixo descansando durante a noite, pela manhã modelo os pães, deixo crescer novamente somente depois deste tempo levo ao forno.
é um pão ideal para ser consumido acompanhado de geleias, manteiga, queijo cremoso e chutney




pão de cinco farinhas e mel 

rendimento: dois pães

aproximadamente 3 a 3 1/2 xícaras de farinha de trigo branca 
1    xícara de farinha de trigo integral
1/2 xícara de aveia em flocos finos
1/2 xícara de farelo de trigo
1/2 xícara de farinha de linhaça
3 colheres de sopa de açúcar mascavo
1 colher de sopa de chocolate ou cacau em pó
1 colher de sopa de sal
1 colher de sobremesa de fermento biológico seco
1/4 de xícara de mel
1/4 de xícara de azeite
400 ml de água  

misturar todos os líquidos e reservar. 
misturar os secos,menos uma xícara de farinha branca para finalizar a sova.
faça uma cova ao meio e vá agregando os líquidos aos poucos, e conforme for necessário vá agregando a farinha reservada.
amasse até ficar uma massa lisa e homogênea.
unte um bowl bem grande, com um fio de azeite e coloque a massa e deixe descansar coberto e em local abrigado de vento.
antes de ir dormir, peneire um pouco de farinha sobre a massa e faça algumas dobrar na massa de baixo para cima, volte a cobrir e deixe fermentando durante a noite.
pela manhã manipule a massa novamente, divida ao meio, deixe descansando por mais 30 minutos e depois deste tempo formate o pão, coloque na assadeira, peneire farinha sobre o pão modelado, faça os cortes como desejar.
quando dobrar de volume leve para assar a 220 graus em forno pre aquecido até corar.


#wbd2018
#worldbreadday 
#worldbreadday2018


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF