para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

old fashioned pumpkin pie

claro que no nosso thanksgiving, no ultimo dia 25 de novembro, não poderia faltar a tradicional torta de abóbora, eu costumo fazer uma releitura da old fashioned pumpkin pie, mesmo porque achar leite evaporado aqui no interior é quase impossível.
bem, para deixar a torta mais próxima do sabor original abuso das especiarias.

só que, desta vez, a minha latinha de "spices para pumpkin" tinha acabado, então, quando isto acontece, me viro como posso, monto o meu mix: 1 colher de sobremesa de: cardamomo, cravo moído, gengibre, nos moscada e completo com canela misturo tudo, peneiro e devolvo na latinha, não é igual mas fica bem parecido.
levando em conta o meu paladar e as minhas memórias gustativas, para uma "quase"perfeita e aromática old fashioned pumpkin pie é primordial uma generosa porção do mix no recheio, além da baunilha e um cadinho de canela para perfumar o "pâte brisée", mas ainda acho que grande segredo desta torta, é assar lentamente e se possível em temperatura menor que 180 graus, para não queimar a crosta e manter a umidade do recheio.

pumpkin pie

massa da torta
250 g de farinha de trigo
100 g de manteiga
3 colheres de açúcar
gotas baunilha
1 colher de café de canela em pó
1 ovo inteiro
1 pitada de sal
1 ou 2 colheres de sopa de água gelada

misture todos os secos, coloque o ovo e manteiga em pedaço,s se necessário junte 1 ou 2 colheres de água gelada, faça um bola e deixe descansar em geladeira por 20 minutos, embrulhada em papel filme.
abra a massa, forre o fundo e a lateral de uma forma de fundo removível (20 cm) fure com um garfo e reserve.

recheio:
cozinhar moranga, abóbora paulista ou abóbora seca, o suficiente para ter 2 xícaras de pedaços pequenos. eu cozinho no vapor. reservar.
no liquidificador bater 2 ovos jumbo ou 3 médios com 1 xícara de leite e 3/4 de xícara de açúcar, depois de bem batido, juntar a abóbora, ainda morna e bater mais um pouco. agregar 5 colheres rasas de sopa de farinha de trigo, 1 colher de sobremesa do mix das especiarias( usei 1 de sopa rasa), 1 colher de chá de baunilha e por ultimo 1 caixa de 200 g de creme de leite.
despejar esta mistura sobre a massa crua, já devidamente furada e levar para assar, se possível, em temperatura inferior a 180 graus, por aproximadamente 45 minutos, até que inserindo um faca no centro da torta saia limpa.


servir fria com creme fresco batido

14 comentários:

  1. Que torta mais linda Angela, Parabens!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Fiz uma o ano passado e não usei leite evaporado. Adorei o resultado, este ano ainda não encontrei abóbora, por isso talvez não faça mas é muito bom :)

    ResponderExcluir
  3. Essa é das minhas! Tem tudo o que eu gosto, Angela!
    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca comi torta de abóbora, mas como gosto muito de bolo com ela, creio que ia gostar muito dessa receita.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Delícia de torta Angela! Abóbora é muito bom! Esse jeito de servir ficou excelente! Abraços!

    ResponderExcluir
  6. é muita parecida com a que eu costumava comer tambem. muito bom. happy thanksgiving! love (:

    ResponderExcluir
  7. Este ano eu ainda não fiz uma pumpkin pie mas a idéia de fazê-la não me saiu da cabeça, rsrs. A sua ficou com um aspecto muito apetitoso, linda!

    Um beijo e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  8. Voltei pra lembrar que o sorteio da Mococa vai até 6 de dezembro, participe.
    Grata por ter lembrado da gente naquele dia tão especial do show, viu?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Minha amiga, achei chiquérrimo o nome da torta...me senti lá no sul dos EUA, num lugarzinho qualquer com a cara dessa torta...que legal isso, comidas que me fazem viajar na memória, me rementendo muitas vezes à lugares que eu nem nunca fui de verdade...só na minha imaginação...será que alguem me entende? rsss...

    Boa noite,
    Carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  10. que delícia minha querida amiga. entre sustos e alegrias, entre risos e abraços chorosos, estamos indo bem por aqui. beijos e tenha uma ótima semana

    ResponderExcluir
  11. Minha querida
    Amo abóbora! Essa torta é uma das mais perfeitas que ja' encontrei aqui, amei!
    Bjo grande
    Léia

    ResponderExcluir
  12. Parabéns seu blog e uma gracinha e eu estarei sempre por aqui para nao perder nenhuma das suas novidades, estarei te seguindo !!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Penso que o melhor é o motivo da comemoração... dar graças por tudo que Deus tem nos dado.
    As pessoas importam tantas coisas dos outros países e essa comemoração que acho preciosa não chega com força, não é mesmo?!
    Talvez pq para muitos Deus esteja distante e não seja uma data tão comercial, infelizmente!
    Não sei fazer pratos chiques como o seu, mas fazemos nossa comemoração como combina cá com a roça =D
    Não gosto de abóboras, mas tenho lutado para comer...mas essa torta me fez repensar... acho q só vou comer em doces mesmo, pq a trança eu gosto.
    Amei ler sua prosa e esse objetivo, viu?!
    Um bejim e que Deus sempre esteja presente em seu lar...

    ResponderExcluir
  14. Angela querida,
    Vim correndo pegar a receita para fazer no próximo Thanksgiving. Parece deliciosa.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir

ora, pitangas!!! quer ouvir voce.
caso voce não tenha blog ou e mail da g mail, ainda assim poderá comentar, quando aparecer "escolher uma identidade" abaixo da caixinha de comentários, clique na última opção - anônimo, mas não esqueça de assinar, só assim saberei quem é voce.
obrigada!