para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

abobora menina, notícias e desculpas

estou muito atrapalhada nestes últimos dias.
por favor, me perdoem a falta de visitas.
a coisa andou muito complicada por aqui, a saúde da minha mãe complicou muito no ultimo  mês, na verdade os problemas começaram no finalzinho de janeiro, lesão em pé diabético, uma virose que evoluiu para desidratação, várias internações e para culminar os problemas cardíacos já existentes, ganharam força, a situação ficou delicada e foi necessária a internação em UTI para resolver.
felizmente, minha mãe é forte e saiu de mais esta, recuperou surpreendentemente rápido.
ficou mais alguns dias no quarto e agora, felizmente já está em casa, na casa dela, sob os cuidados de uma cuidadora. 
esta  situação facilita em parte, tem alguem direto cuidando dela, alivia a preocupação, mas não o trabalho.
quem continua correndo sou eu, daqui para lá e de lá pra cá. 
desnecessário dizer que estou esgotada com tudo isto, porque além dela ser forte, ela tem um gênio forte, forte demais, que com a idade vai ficando cada vez mais evidente.
preocupação e  paciência tem sido o tom dos meus dias!


bem, estas aboboras foram colhidas pela minha mãe, ela plantou sementes de uma fruta no quintal do meu irmão. 
na verdade plantou, ou melhor enterrou, algumas sementes numa pequena fenda, junto ao muro.
ela sempre teve mão muito boa, a safra foi enorme, mais de 60 frutos foram colhidos, acho que poderia ter sido muito maior, porque a ramagem se espalhou sobre o concreto, já que não tem terra por lá e a temperatura fica muito elevada durante a tarde, mesmo assim vingou e deu muitos frutos.

esta situação me faz refletir...
na natureza,
não importa se as condições não forem as ideais, se tem que vingar e frutificar, vinga e frutifica.
assim como a minha mãe,
quando a gente acha que tudo está perdido, ela encontra uma fenda, forças na sua imensa vontade de viver e reage.
mais uma vitória da D. Odete!
para Deus e para a natureza, nada é impossivel. 
ainda bem que é assim...

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

13 comentários:

  1. Angela, que aufoco, imagino sua agonia e preocupaçäo, mas ao menos voce está pertinho dela e pode ajudar e saber exatamente como ela está se recuperando. As bezes, estar lomge ė bem complicado.....

    Espero que Dona Odete comtinue firme nomcaminhomde total recuperaçáo, e nâo esqueça de cuidar de voce tambem....

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Ângela,
    Lindo nome Odete, votos de rápidas melhoras, que em breve plante mais abóboras, essas são lindas.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderExcluir
  3. dificil doença em familia né?mas..que bom que ela tá bem...é um alivio...agora..se cuida você..para ficar forte..nessas horas..a gente se esquece da gente..força..bjo

    ResponderExcluir
  4. Oi minha amiga!
    Que momento difícil, hein?!
    Ainda bem que Deus fez a tempestade passar.
    Fico feliz em saber que sua mãe está melhor e assim vc tb fica mais tranquila, né ?!
    Um bejim especial!

    ResponderExcluir
  5. Querida Angela, sei bem o que é isso, tive meus pais adoentados por muito tempo, mas ambos com muita força e vontade de viver, cuidei dos dois e sei bem o quanto isso é cansativo e gratificante ao mesmo tempo, pois lutamos todos juntos para uma melhora. Meu pai era mais calminho, mas minha mãe era dificil de se lidar era muito nervosa e sistemática, porém eu sempre a compreendi, imagino o quanto foi dificil para ela, com dores e que sempre foi uma mulher forte que fazia tudo, ficar destinada a uma cama e dependendo de mim. Infelizmente todos nós temos que passar por isso, e as vezes não. Deus é que sabe não é? Lindas as abóboras. A Natureza, assim como os nossos pais nos ensinam muitas coisas boas, mesmo em meio a muitas dores. Força querida, Deus está contigo sempre. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Querida, Deus está no comando de tudo, e nossa missão já está programada.Quando se planta e colhe é porque o amor permanece e se manifesta.
    Estou contigo e não abro.
    Amo-te

    ResponderExcluir
  7. Coisas da vida, mãe tem que cuidar mesmo, e de gênio forte eu entendo tenho uma tb, é difícil!mas vendo as abóboras fiquei encantada que coisa! nasce de qualquer jeito mesmo, mas fique tranquila se dê um tempo é bom! bjs
    Maura

    ResponderExcluir
  8. Oieeeeeeeeeeeeee!!!
    Post amoroso e carinhoso! :) A-D-O-R-E-I!!!!!
    Analogia linda e delicada entre a frutificacao da abobora e a fonte de energia, que deve ser sua mamis!
    Muita saude pra ela!
    Parabens!
    Bezo, bezo!
    Rashmi

    ResponderExcluir
  9. oi kerida.
    Passando por aki p desejar uma ótima tarde e noite p vc e sua familia.
    Tomara que sua mãe tenha melhorado de vez.

    Beijos

    Téia

    ResponderExcluir
  10. Olá Ângela

    Espero que a tua mãe fique a 100%.

    Bjs

    As Papinhas dos Babinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi Angela,
    Também tenho andado sumida pela correria do dia a dia, por isso que hoje que soube de sua mãe.
    Vc tem razão "para Deus e para a natureza, nada é impossivel".
    Vou rezar por ela.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  12. Como a natureza é perfeita!
    Que lindas essa abóboras.
    Mammy, você é uma guerreira!
    Te amo.
    Léia

    ResponderExcluir
  13. Tenho paixão por essas abóboras, não é à toa o nome do meu blog!rs...
    Desejo saúde e energia renovada à sua mãe para que ela floresça ainda por muito tempo ao lado da família e para você serenidade, pois mães geniosas exigem mesmo muita paciência!
    Bj...

    ResponderExcluir

ora, pitangas!!! quer ouvir voce.
caso voce não tenha blog ou e mail da g mail, ainda assim poderá comentar, quando aparecer "escolher uma identidade" abaixo da caixinha de comentários, clique na última opção - anônimo, mas não esqueça de assinar, só assim saberei quem é voce.
obrigada!