para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


terça-feira, 26 de abril de 2011

vatapá de frango

tudo bem que frango é versátil, rende e aceita muitos temperos, quase tudo.
mas tem dias que me pergunto como tornar o frango de cada dia mais atraente...
como raramente faço frituras estas opções são as primeiras excluídas, também não gostamos de frango seco, então aparecem sempre frangos cremosos por aqui!
dia destes resolvi adaptar uma receita, bem simples, de vatapá de camarão para frango, acabou virando uma opção bastante saborosa que agradou o paladar da família.

vatapá de frango

2 peitos de frango em lascas grandes temperados a gosto, sal, pimenta, alho e limão, marinados por 30 minutos.
refogar numa panela de fundo largo no azeite extra virgem e em 3 colheres de sopa de azeite de dendê. mexer o mínimo possível, ir apenas sacudindo a panela.
processar 2 cebolas, 6 dentes de alho, 4 tomates grandes sem pele e sem sementes, 3 pimentas dedo de moça sem sementes ( mais ou menos se preferir) e coentro, levar esta mistura para refogar junto ao frango.
enquanto isto misture 1 xícara de creme de arroz em 500 ml de leite e leve para ferver, quando engrossar junte mais um pouco de leite apenas para ajustar a espessura do creme e junte ao refogado de frango, misture tudo e agregue leite de coco a gosto ( acabo usando sempre mais do que um vidrinho).
se desejar use mais dendê, quando o molho estiver cremoso ao seu gosto, corrija o sal junte 1 xícara de xerem - castanha de caju moída(ou menos se preferir) .
sirva quente acompanhado com arroz de coco* e farofa de farinha amarela.

* neste dia acabei esquecendo de fotografar os acompanhamentos, mas querida Lu, postou recentemente os acompanhamentos perfeitos para este prato, sendo assim, aproveito para mais uma vez linkar as delicias da cozinha da Lu.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

festa de aniversário - entradas e lembrancinhas


a festa da Rafaela foi em fevereiro...
fiz as entradas frias e palha italiana
. couscous marroquino com lentilhas verdes e vermelhas
. na taça central mozzarella de bufala fatiada, temperadas com azeite e azeitonas

. espetinhos de frutas: manga, abacaxi, morango e carambola

. lagarto fatiado bem fininho temperado com ervas finas, azeite, aceto balsâmico e cebolas

. molho de ricota e hortelã, temperado com azeite, pimenta seca para servir com radichio e endívias

. palha italiana de chocolate e de doce de leite

. endivias, radichios e molhos

. mini guarda-chuvas de queijo gouda temperado com ervas, azeitonas pretas e damascos,
. ladeados por mini tabule

e tinha muito mais...
variedade de frios, pães, outras saladas.

grata pela preciosa ajuda do Paulo, Priscila e Ana Carla.

a proposta era a entrada para uma festa com serviço de crepes, abusei das cores e do frescor das frutas, saladas e ervas.
espero que gostem...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

feliz páscoa com bolo de chocolate e morangos

é tempo de paz,
de renovação,
de passagem,
de harmonia,
de amor,
feliz páscoa!



fica aqui uma sugestão para uma doce páscoa em família.
um bolo simples, no formato de coração.

no recheio brigadeiro mole e morangos bem secos picadinho,
na cobertura mais brigadeiro mole e metades de morango.


bolo de chocolate e morangos

para a massa


bater no liquidificador, 1 copo de yogurt (usei coalhada), 4 ovos inteiros, 3/4 de xícara de óleo e 1 xícara de chocolate (em pó).
peneirar em uma tigela 2 xícaras de farinha de trigo, 2 xícaras de açúcar e 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó, e uma pitada sal, em seguida despejar aos poucos a batida mexendo bem levemente com uma colher de pau. despejar em forma untada e enfarinhada e assar em formo médio por 30 minutos

recheio e cobertura

2 latas de leite condensado,
2 colheres de manteiga,
6 colheres de chocolate em pó,
não deixar o brigadeiro muito firme,
juntar 1 caixinha de 200 g de creme de leite.
corta o bolo, rechear, espalhar os morangos picados
cobrir o bolo e guarnecer com metades de morangos
*antes de rechear costumo regar o bolo com leite e chocolate.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

peru recheado

esta semana é curta, então vou deixar logo no começo da semana uma sugestão para o almoço de domingo de Pascoa.
é um prato muito simples, mas tem alguns pequenos truques para que a carne fique macia e suculenta
  • temperar de véspera
  • assar em temperatura de 200 graus
  • envolto em papel alumínio, com assas e pernas protegidas
  • mesmo que apareça o sinal de pronto(pininho vermelho) respeite 50 minutos por quilo de ave, se necessário baixe o forno ao mínimo
  • tirar o alumínio uns 40 minutos antes de dar o tempo e iniciar a finalização
  • não descartar o molho da assadeira, usar para regar durante a finalizaçãoo


peru recheado

descongele e limpe e lave bem a ave
bata no liquidificador, 2 tomates médios, 1 cebola grande, alguns dentes de alho, cheiro verde, pimenta com1 colher de azeite, use pouco sal.
tempere o peru e coloque num saco plástico bem fechado dentro da geladeira.
no dia seguinte, sacuda bem o saco plástico, mas não despreze o tempero.
recheie com uma cebola espetada com 3 ou4 cravos e 2 tomates, feche o peru, proteja as pernas e asas com papel alumínio.
prepare um berchinho de papel alumínio numa assadeira, coloque o peru, regue com todos o tempero, cubra bem e leve ao formo.
normalmente considero 50 minutos de forno para cada quilo de ave.
no final do cozimento, tire o papel alumínio, drene todo o caldo e coloque (opcional) batatas pré cozidas, porem al dente, vá regando com o tempero até corar.

sugestões de acompanhamentos:

http://orapitangas.blogspot.com/2009/09/beringela-rapida.html (você poderá fazer de véspera)

http://orapitangas.blogspot.com/2009/12/arroz-com-curry.html (faça enquanto finaliza)

http://orapitangas.blogspot.com/2009/09/farofa-de-linguica.html (você poderá fazer de véspera)

domingo, 17 de abril de 2011

bolo de chocolate com kefir

dizem que toda cozinheira tem um bolo coringa, eu tenho dois...
para bolos recheados - de yogurt com chocolate, pois desde que recebi por email esta receita da minha amiga irmã Célia, ele virou o querido da minha cozinha, acho perfeito.
para bolos simples - ainda prefiro o velho e bom bolo de café.

numa tarde destas, precisava um bolo para o lanche, poderia ter feito o de café, como sempre faço, mas, como já mencionei ainda estou testando receitas com kefir, desta vez tentei o bolo de chocolate e troquei o yogurt por kefir. usei o de 24 horas peneirado, o resultado foi perfeito, igual ao yogurt caseiro. aprovado!

bolo de kefir

bater no liquidificador, 1 copo de kefir de 24 horas peneirado*, 4 ovos inteiros, 3/4 de xícara de óleo e 1 xícara de chocolate (em pó).
peneirar em uma tigela 2 xícaras de farinha de trigo, 2 xícaras de açúcar e 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó e uma pitada sal, em seguida despejar aos poucos a batida mexendo bem levemente com uma colher de pau. despejar em forma untada e enfarinhada e assar em formo médio por 30 minutos. depois de frio cobrir com chocolate derretido ou sua cobertura favorita .

* pode usar 1 copo de coalhada caseira ou 1 copo de yogurt natural

sexta-feira, 15 de abril de 2011

bolo de claras

como tenho feito algumas encomendas que levam muitas gemas, a quantidade de claras que tem sobrado por aqui cresceu muito.
além do pudim de claras da Lu, este bolo de claras da maravilhosa cozinha da querida e talentosa Gina do Naco Zinha tem me ajudado a dar fim nas claras que se acumulam
.



bolo de claras
fonte: ligeiramente adaptado do Naco Zinha

Ingredientes:
125 g de manteiga
130 g de açúcar
190 g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
Suco de 1 laranja*
8 claras
*acrescentei raspas de 1 limão

Bata a manteiga com o açúcar. Junte a farinha, o suco, mexa bem e acrescente o fermento em pó.
Bata as claras em neve e adicione à mistura. Leve ao forno médio, 180°, por aproximadamente 40 minutos.

terça-feira, 12 de abril de 2011

moela

sei perfeitamente que miúdos de frango estão longe de ser uma unanimidade, mas quem gosta, gosta e pronto.
eu
aprendi a fazer moela e outros miúdos, ainda menina, com a minha nona.
ela fazia sempre as sextas feira e carregava na pimenta, servia com polenta e salada de almeirão.
bons tempos!

hoje, prefiro servir como aperitivo, acho um tira gosto perfeito, especialmente quando acompanhado de vinagrete, pão torrado e uma boa cerveja.



moela

depois de limpar muito bem tirando todos os resíduos e a gordura, deixo de molho no vinagre por 1 hora, depois deste tempo escorro, lavo novamente e coloco na panela de pressão com um fio de azeite, temperos a gosto, cebola, alho, tomilho, alfavaca, cheiro verde, pimenta dedo de moça picadinha e 2 ou 3 tomates maduros, fecho a pressão e deixo cozinhar por 20 minutos ou até que amoleça.
deixo o molho apurar e sirvo quente.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

bombocado (cmc)

olha o bombocado por aqui novamente...
esta é a sobremesa que sempre lanço mão na hora do aperto, pois fica perfeito se servido mormo ou se servido gelado.
este fiz em forma de anel para variar um pouquinho
.

bombocado

50o ml de leite

3 ovos inteiros

2 colheres de manteiga

2 xícaras de açúcar

1 pacote de 100 g de coco ralado seco

1 colher de sopa de fermento em pó

6 colheres de farinha de trigo

bater no liquidificador, o leite, ovos e manteiga e depois ir juntado os secos aos poucos, assar em forma untada com manteiga e açúcar, até dourar

quinta-feira, 7 de abril de 2011

sloppy joes

eu adoro sloppy joes, mas confesso que prefiro comer no nosso pão francês, do que com " hamburger bun"como se serve por lá.



este lanche é muito comum nos Estados Unidos, são super saborosos mas normalmente são servidos em casa devido a "pequena bagunça" que o lanche provoca.



eu aprendi com a Cindy, minha host sister, fazer o molho, que ela adorava comer com linguini, alias fazíamos de galão para congelar e descongelar quando a família toda se reunia,
uns comiam sobre o linguini e outros, como eu, comiam no pão, com alface picadinha e queijo ralado.
a minha receita que trouxe de "casa" é excelente, porém é para 2 quilos de carne.
mas depois que descobri a receita do espetacular blog da Cinara,
nunca mais usei a minha receita antiga. quanto ao blog da querida Cinara, acho perfeito, pois as receitas da cozinha americana são muito bem adaptadas aos nossos ingredientes, quando é impossível ser absolutamente fiel a eles.
bem, se você ainda não conhece o blog da Cinara, recomendo que passe por lá na primeira oportunidade, tenho certeza que você não irá se arrepender.



Sloppy Joes

fonte: Cinara´s Place

800g de carne moída (eu uso patinho moído)

1 cebola picada

1 pimentão picado (verde ou vermelho)

1 lata de molho de tomate tipo Pomarola

1 xícara de água

3 dentes de alho amassados

1 colher (chá) de chili em pó

1 colher (chá) páprica (não use picante!)

1 colher (chá) de cominho em pó

1 colher (chá) de vinagre branco (usei de maçã)

1 colher (chá) de orégano

3 colheres (sopa) de açúcar mascavo

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino

8 pães de hamburger

Em uma panela, frite a carne moída junto com a cebola e o pimentão picados, até secar o líquido da própria carne. (Eu costumo untar a panela com um tiquinho de azeite antes de fritar a carne.) Misture o molho de tomate e a água, misturando até incorporar. Acrescente os demais ingredientes, misturando bem. Deixe em fogo baixo por 10 ou 15 minutos, até engrossar o molho. Sirva sobre os pães de hambúrguer. Se quiser, sirva com alface e cheddar fatiado

* o da foto foi servido, no pão francês, com alface picada e provolone fresco ralado.

complementando...
o sloppy joes lembra mesmo o "buraco quente", e esta receita da Fabi do maravilhoso Figos & Funghis, é deliciosa e idêntica a minha que também leva azeitonas.
no entanto o sloppy joes é
diferente, porque os temperos (páprica, cominho e chili) e o açúcar mascavo mudam completamente o sabor da carne.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

dia de glória, de Glorinha

hoje inicio, com Paulo Coelho
"O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar

e de correr o risco de viver seus sonhos."

(Paulo Coelho)

para quem não sabe, a minha querida "writer " do maravilhoso blog Café com Bolo está lançando um livro de sua autoria.


recebi o convite do lançamento e orgulhosamente divido com vocês esta alegria. afinal chegou o dia, e além de parabenizar, desejo muito que este livro traga bons momentos, enormes alegrias e que seja apenas o primeiro de muitos outros. desejo também, que o sucesso, o reconhecimento do sonho, tão esperado, tão merecido de lançar um livro, seja transformador, na vida da minha querida "writer".

deixo com vocês, um pouco de Glorinha,

...pois quando se escreve, alma vai para ponta dos dedos e sai em forma de tinta...

(Glorinha Leão)

terça-feira, 5 de abril de 2011

pão alemão


quando a minha auxiliar voltou das férias na Bahia, me trouxe uma forma de bolo, de alumínio batido, para assar na chama do fogão, e me contou que por lá é muito comum, todo mundo tem uma destas.

adorei a novidade!
no mesmo dia fiz rapidamente um bolo de fubá, assou super rápido em 15 minutos e apesar do fogo estar no mínimo, queimou em baixo. claro que, um bolo queimadinho, não seria o suficiente para que eu desistisse da forma, puxando pelas memórias gustativas e de infância, me lembrei, muito bem, de uma tia do meu pai, já bem idosa, que fazia deliciosos bolos de fubá de assados em uma espiriteira e que era viavel assar bolos assim.
tive a certeza que uma hora ou outra acertaria.

na tentativa seguinte, optei por assar o mesma receita de bolo de fubá, da seguinte forma, girei o botão até quase desligar e sobrou um fiozinho de chama, assei ali. o bolo ficou bom, não queimou mas não cresceu o esperado.

bem, quando vi os blogs fazendo o pão alemão da Ana Maria, resolvi fazer e decidi usaria a assadeira ao invés da panela. deu certíssimo e até corou, porém só cabe meia receita, o restante assei conforme orientado numa panela comum, que resultou um pão igualmente macio, mas sem cor. hoje tenho a certeza, de que se eu não acertar uma boa receita de bolo, pelo menos para assar este pão, que é super macio e saboroso, a assadeira funciona muito bem. também aproveito a postagem para solicitar se algum leitor do blog tiver uma boa receita para esta assadeira, por gentileza, não deixe de me enviar

pão alemão

fonte: receitas.com/maisvoce

  • 15 g de fermento fresco
  • 20 g de açúcar (1 colher de sopa)
  • 50 g de manteiga sem sal
  • 250 ml de leite
  • 1 ovo
  • 10 g de sal (1/2 colher de sopa)
  • 500 g de farinha de trigo
  • 500 ml de leite
modo de preparo

1 - Numa tigela coloque 15 g de fermento fresco e 20 g de açúcar (1 colher de sopa) e misture bem até dissolver o fermento. Adicione 50 g de manteiga sem sal, 250 ml de leite, 1 ovo e 10 g de sal (1/2 colher de sopa) e misture. Acrescente 500 g de farinha de trigo, misture e transfira para uma superfície lisa enfarinhada. Trabalhe a massa nesta superfície até que desgrude das mãos. Cubra a massa com um pano e deixe descansar por +/- 30 minutos.

2 - Com as mãos pegue 20 porções de massa e faça bolinhas.

3 - Unte uma panela funda com 24 cm de diâmetro com manteiga, forre-a com papel alumínio e unte também este papel alumínio com manteiga. Vá colocando as bolinhas de massa no fundo da panela, uma ao lado da outra, começando pelo centro da panela até preencher quase todo o fundo da panela. Não encoste as bolinhas na lateral da panela, deixe uma borda de 2 cm. Tampe bem a panela e deixe as bolinhas descansarem por +/- 30 minutos ou até dobrar de tamanho.

4 - Depois das bolinhas crescidas, despeje 500 ml de leite na panela e leve ao fogo baixo (ainda com a panela tampada) por +/- 25 minutos ou até o leite secar. Retire os pães da panela e sirva a seguir.
Obs: evite utilizar uma tampa reta, pois quando o leite começa a ferver as bolinhas sobem e tendem a encostar na tampa. Se isso acontecer as bolinhas murcham. Uma opção é cobrir bem a panela com papel alumínio deixando uma folga para as bolinhas subirem (espaço para cima).

Dica da Ana: sirva* com requeijão temperado ou pincele manteiga derretida nos pães cozidos e polvilhe parmesão ralado. Pode também ser servido como pão doce, com recheio de creme de confeiteiro, doce de leite ou geleia.

* eu servi quente com manteiga aromatizada e requeijão.

aqui a assadeira fechada, além da assadeira e da tampa, tem uma chapinha que é usada como redutor de chama

domingo, 3 de abril de 2011

batata com páprica

esta batata com páprica é um acompanhamento perfeito para aves e carnes vermelha.
algumas vezes faço de forno, com as cascas e outras faço assim peladas, como as da foto, e de frigideira.
esta é uma daquelas receitas "sem categoria" como abobrinha refogada, xuxu ensopado, vagem cozida, quiabo sem baba, giló abafadinho, que na verdade não tem receita, mas cada família, cada cozinheira tem seu temperinho, tem seu truque, seu segredo, que torna o prato especial.


batata com páprica

cozinhar batatas miúdas, cortadas em quatro, apenas em água, não deixar amolecer demais. escorrer.
numa frigideira funda e larga colocar um bom azeite, em seguida as batatas pré cozidas ainda quente, temperar com sal e páprica picante a gosto, sacudir a frigideira para que o tempero envolva todas as batatas, picar cebola em pétalas e levar a fogo sem usar colher para mexer, apenas sacudindo a frigideira, o ponto é quando a batata começar a tostar ligeiramente.
salpicar cheiro verde, salsinha , tomilho limão ou folhas de manjericão com usei neste dia.
servi de acompanhamento para meat loaf.

hoje encerro, com Arnaldo Jabor

"Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!"

Arnaldo Jabor

sexta-feira, 1 de abril de 2011

pudim de claras da Lu

sempre sobram claras por aqui e quase sempre viram suspiros.
eu andava ansiosa por uma outra opção saborosa para dar fim as claras, pois com o calor que tem feito, fico sem animo de encarar horas de forno para fazer suspirinhos, além da demora para pingar um a um, a cozinha vira uma estufa, já que asso com o forno semi aberto.

apesar de achar o pudim de claras, super saboroso e muito delicado, sempre tive uma certa resistência em fazer, mas depois que eu vi a receita e dicas certeiras da Lu do delicioso blog Na Cozinha da Lu, não tive duvidas, que tentaria na próxima sobra de claras, tentei e acertei.
desta vez optei por não usar calda, apenas untei a forma com manteiga e polvilhei açúcar, quando tirei da forma salpiquei coco queimado, adorei o resultado!



pudim de claras
fonte *Na cozinha da Lu

6 claras
2 xícaras de açúcar rasas
1 pitada de fermento
1 pitada de sal
raspas de um limão
Bata as claras em neve mole, acrescente o açúcar aos poucos, batendo. Polvilhe o sal e o fermento e pare de bater. O segredo é não bater as claras em neve dura pois ele cresce e murcha depois de assado. Se você bater em neve mole (sem os picos) e parecer um creme branquinho, vai assar, crescer e não vai murchar depois.
Coloque esta massa em forma de buraco no meio, bem untada com manteiga ou margarina e bem polvilhada com açúcar. Leve ao forno médio para assar em banho maria por quase 1 hora. Ele deve ficar bem amarelinho e crescido.